Somos um Fórum de RPG, focado em D&D, porém com sistema mais aberto. Criação de personagem e raças completamente customizáveis!
 
InícioPortalCalendárioFAQBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-se

Compartilhe | 
 

 Wakanda

Ir em baixo 
AutorMensagem
Onúris
Boss
Boss
avatar

Mensagens : 680
Localização : Wakanda

Ficha do Personagem
Experiência Experiência:
5420/5500  (5420/5500)
HP HP:
340/340  (340/340)
SP SP:
220/220  (220/220)

MensagemAssunto: Wakanda   30/08/18, 12:49 am




Bandeira de Wakanda


Wakanda é uma nação africana escondida do mundo humano, presente no interior do continente, e quase intocada pelos humanos. É o mais proeminente dos vários países africanos, sendo lar dos Bastet, os Homens Gato. Wakanda raramente é vista por estrangeiros, sendo conhecida muitas vezes somente pela menção ao seu nome, sempre feita com certa secretividade pelos Bastet.


A nação é formada por Nove Tribos de Homens Gato, conhecida por seus segredos misteriosos, sábios magos, e guerreiros ferozes. Nos dias atuais no entanto, tal fama é um passado lembrado com orgulho e respeito por aqueles que sabem sobre ele, enquanto que para o resto do mundo Wakanda é a nação voltada para a preservação do meio ambiente e a pacificação do continente africano. Poucos sabem a utopia afrofuturista e mística que ela realmente é.


Existem várias teorias para o nome Wakanda. O nome pode ser inspirado numa divindade Siouan chamada Wakanda, na tribo queniana Cambas ou Kamba, ou da palavra "kanda", que significa família em kikongo, idioma falado na Angola, República do Congo e Gabão. No entanto esse nome provém de fato da língua zulu, significando "crescer".


Os zulus ou zulos são um povo do sul da África que vive em territórios correspondentes à África do Sul, Lesoto, Suazilândia, Zimbábue e Moçambique. Embora, hoje, tenham expansão e poder político restritos, os bosquímanos guerreiros rebeldes da tribo zulu foram, no passado, uma poderosa Tribo Simba dos Bastet, que lutava contra os colonos britânicos, bôeres e portugueses durante as épocas coloniais, resistindo ao desbravamento e a colonização britânica, portuguesa e bôere da Zululândia entre os séculos XIV e XIX e início do século XX.


A população de zulus na África do Sul foi firmada pelos Andarilhos da Pele, humanos que sabiam sobre os Bastet e conviviam com eles em respeito e igualdade. Nos restantes países, o número de zulus era formado por agentes dos Simba que visavam unificar as Tribos Felinas e assim combater os invasores de seu continente.


A tradição oral dos Bastet dizia que eles, deveriam complementar os outros Fera, auxiliar seus irmãos Metamorfos. Muitos desses irmãos, no entanto, recusaram ajuda, preferindo crer que cada Raça deveria viver à sua maneira e livre de interferências externas. Essa situação feriu o orgulho dos Gatos, e muitos deles decidiram jamais auxilia-los novamente, a menos que fosse pedido perdão. Durante a colonização europeia na África, os Garou reagiram a isso, considerando que os Gatos traiam Gaia com sua atitude orgulhosa. Somando isso e a colonização, rapidamente a luta entre os Lobos e os Gatos começou. Os Bastet enfrentaram os Garou ferozmente, mas por sua natureza solitária, muitas de suas Tribos foram expulsas de seus territórios pelos Garou. Eventualmente os Gatos passaram a recuar para defender suas terras natais, exceto os Simba Zulu, que acreditavam na possibilidade de unir os povos felinos, uma vez que como leões detinham força e autoridade para tal. Como resultado, enquanto a maioria dos Bastet, até mesmo outros Simba, vivem separados uns dos outros, os Zulu viveram como nômades, buscando aliados para a sua causa. Os Garou foram expulsos da África pelos Guerreiros Zulu em movimento e seus companheiros, porém com isso surgiu o Dente Negro. A maioria das perdas de vidas Bastet e de outros Fera na África nos tempos modernos se devia a ele, um terrível tirano Zulu que tinha uma visão distorcida do ideal de seu povo.




Um descendente direto dos Juba D'ouro, Shaka, um Simba feroz de pelagem negra, auto nomeou-se de Dente Negro, fruto de um acasalamento proibido entre uma Simba e um Bagheera. Rumores diziam que ele matou Jazal, seu irmão mais velho para usurpar o trono Zulu. Com o domínio da Tribo Simba Zulu, ele devastou dezenas de territórios de outros Bastet pilhando e escravizando outros Gatos em busca de recursos para vencer os Garou. Ele obteve êxito e governou o centro da África, em particular a região do Nilo por muitos anos, desde 1970 até meados de 1990. Foi então que seu irmão mais novo, Ajani interveio, proclamando os pecados de Shaka, e com ajuda de sua mãe Kemba e seu tio Jareth pôs fim à sua vida.


O Reinado do Dente Negro encontrou seu fim pelas garras de seu próprio sangue, e os Ajaba antes massacrados por ele foram recompensados recebendo em troca de sua perda o território e os recursos que ele acumulava. As Hienas no entanto não aceitaram essa restituição sozinhos, dividindo com outros Bastet, e então formando-se o Ahadi, significando "promessa" na língua Swahili, um desenvolvimento político onde os Bastet decidiriam suas posições militares, sociais e econômica em conjunto, jurando não derramar o sangue de seus irmãos novamente.


A futura linhagem real de Wakanda começaria com Ajani, seguindo o ideal dos Zulu e do Ahadi, de levar verdadeira união entre os Gatos. No passar de pouco mais de dez anos, os remanescentes dos Simba Zule e outros Bastet assentaram-se no que viria a ser Wakanda, um território abundante em vida e onde residia um poderoso espírito da natureza. A benção da Mãe dos Gatos que residia ali, especialmente com a postura reformada dos Bastet, contribuiu para que a vida florescesse, e graças também a segredos coletados pelos felinos, sementes de progresso foram plantadas. Jazidas de um raro minério também foram encontradas lá, e esse material coletado com cuidado garantiu investimentos para o surgimento do pais. Vinte e nove anos após a partida de Ajani e seus seguidores, firmou-se a Nação de Wakanda, rica em magia, natureza e posses, uma verdadeira utopia para os Bastet.


No mundo, as intenções de Wakanda muitas vezes são incompreendidas por outras nações. Wakanda faz parte da União Africana, da UNESCO, as Nações Unidas e a Organização Mundial da Saúde. Wakanda apoia fortemente iniciativas ambientais e de pacificação social. Em termos de nações, o país de Wakanda é especialmente aliado da África do Sul, Attilan, Zaire e Dakenia, donde seus fundadores provém. Embora Wakanda seja uma nação nova, eles mantém seu status oficial como uma pequena nação humilde africana, enquanto guarda seus segredos.


Onúris, T'challa Juba D'ouro, o atual Príncipe de Wakanda, filho de Ajani, estuda e se aperfeiçoa todos os dias para ser como o Pai. Sabendo que outros tentariam manipular e dominar a nação por seus recursos naturais, e é claro o mineral raro e semi indestrutível, Ajani e seus magos formaram uma Miragem de Água que esconde seu país do mundo exterior. Ele vende quantidades minuciosas do minério valioso, enviando silenciosamente os melhores estudiosos do país para estudar no exterior, levando Wakanda a se tornar uma das nações mais tecnologicamente avançadas do mundo. Wakanda mistura em sua arquitetura o tradicional africano e o moderno tecnológico, abundante em magia e natureza. Nos mapas e GPS's dos leigos, Wakanda está localizada ao norte do Lago Turkana, em um ponto que faz fronteira com o Quênia, Etiópia, Uganda e Sudão do Sul, porém sua real extensão compreende um quadrante razoável do lago em que se situa próximo.




Última edição por Onúris em 09/11/18, 11:30 am, editado 3 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Onúris
Boss
Boss
avatar

Mensagens : 680
Localização : Wakanda

Ficha do Personagem
Experiência Experiência:
5420/5500  (5420/5500)
HP HP:
340/340  (340/340)
SP SP:
220/220  (220/220)

MensagemAssunto: Re: Wakanda   30/08/18, 11:53 am



Devido ao isolacionismo intencional, a tecnologia de Wakanda, até recentemente, se desenvolveu inteiramente independente do resto do mundo. Como tal, as filosofias e metodologias de design são diferentes e muitas vezes incompatíveis com equipamentos convencionais. Wakanda é o país que mais estimulou o crescimento da tecnologia aliada à magia, e é claro respeitando os limites da natureza, jamis extraindo mais do que precisa. Por exemplo, a tecnologia de informática em Wakanda é mais poderosa do que a do resto do mundo e completamente imune a hackers externos, pois não se baseia apenas em binários, utilizando-se de glifos mágicos na construção e na configuração de tais máquinas, ou seja, desde hardware a até software, tudo é tão tecnológico quanto é místico. O Sigmetal foi largamente usado na tecnologia de Wakanda, um metal único no mundo e cujas propriedades de condução energética e resistência são em muito superiores ao ouro e o titânio, como se fosse um elemento que representasse a união destes dois citados. Além de Sigmetal, Wakanda possui reservas de carvão, diamante e urânio e tem uma importante indústria farmacêutica, alimentada pela abundância em vida vegetal e animal.


O Wakanda é certamente um dos exércitos mais poderosos do mundo. Medidas mágicas foram usadas para esconder o poder militar e econômico real do país, para evitar reações agressivas de outras nações. O país tem forças especializadas, como a Lion Pride e a Panther Guard. Outro grupo especial que se destaca, porém não no aspecto militar são os Seguidores de Bastet, liderados pela Tribo Bubasti, e que mantém uma fé forte na nação, ligada aos Deuses Egípcios Felinos, considerados progenitores dos Gatos. Seja com tecnologia, ferocidade, ou magia, os Wakandianos são uma força a se respeitar, porém jamais usam de seu poder para afligir aos outros, respeitando o Ahadi como Lei Maior, e assim apenas ajudando as nações amigas e necessitadas.


Sigmetal é um mineral de coloração dourada, grande poder condutor de energia, especialmente mágica, e de resistência superior ao do titânio. É praticamente desconhecido por aqueles que não sabem dos segredos de Wakanda, e também é dito como sendo um metal criado pelos Deuses Egípcios e depositado em segredo num santuário Bastet antigo onde viria a ser fundada a nação de Wakanda. Não se sabe muito sobre a veracidade de tal procedência, porém diversos povos e instituições fornecidos por Wakanda, utilizam este material metálico raríssimo, porém sempre extraído de forma minuciosa e em quantidades baixas, sendo que seu valor de mercado é altíssimo.




Última edição por Onúris em 12/09/18, 08:56 pm, editado 2 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Onúris
Boss
Boss
avatar

Mensagens : 680
Localização : Wakanda

Ficha do Personagem
Experiência Experiência:
5420/5500  (5420/5500)
HP HP:
340/340  (340/340)
SP SP:
220/220  (220/220)

MensagemAssunto: Re: Wakanda   31/08/18, 01:03 pm



Congresso de Taghairm



Glifo do Congresso


Como uma forma de unificar as Tribos Bastet a tanto separadas por diferenças sociais e culturais, os líderes de cada uma decidiram criar uma organização para reunir as descobertas de todos os Taghairm, seus reuniões territoriais para troca de segredos. Como grandes individualistas, é difícil atrair a atenção de todos os Gatos, porém o Congresso teve seu êxito na nação de Wakanda. Com a promessa de reunir os segredos e as descobertas de diferentes Taghairm em um só lugar, tal reunião mostrou-se uma oportunidade de ouro a qualquer Bastet em busca de conhecimento ou elevação espiritual. Realizado uma vez ao ano, na primeira Lua Crescente, repleto de rituais, demonstrações de força e habilidade, e é claro de Círculos de Discussão para repartir enigmas e contos, esse enorme Taghairm atuou como um unificador do povo felino. Com diversos Tahla, torneios e ritos religiosos, o conhecimento antes fragmentado passou a se unificar e os líderes das tribos oficializaram uma união mais duradoura. Sendo assim, enquanto para os convidados a reunião acontecia uma vez ao ano para todos os gatos do mundo, os líderes passaram a se encontrar uma vez por mês a princípio, e logo organizaram uma vez por semana seus próprios Taghairm tribais. O povo gato institui agora seu Taghairm como uma rede de troca de informações, apesar de ainda serem extremamente desconfiados de outras espécies e até mesmo de alguns de seus próprios membros.


Ahadi - A Promessa



Bandeira do Ahadi


O Ahadi (literalmente significando "promessa" em Swahili) foi o primeiro desenvolvimento político com grande êxito dos Metamorfos. Com o propósito de destronar o tirano Dente Negro, essa coalizão de Tribos Bastet e outros Metamorfos liderada por Kisasi e Ajani, derrotou o Rei Simba Zulu, superando os motivos de sua criação e firmando união entre as Tribos antes separadas.


O Ahadi se tornou uma Lei Maior, um laço de irmandade e amizade entre os Metamorfos. Sendo assim os Fera que faziam parte dele, juraram emprestar seus feitos e partilhar de sua glória com os demais, de forma a fortalecer cada vez mais a união.


Renomes do Ahadi escreveu:
Os renomes do Ahadi são os princípios que cada um dos membros fundadores segue, e assim o faz para manter-se aliado e seguir com o seu propósito unificador e pacificador.



  • Astúcia: Os Bubasti procuram segredos escondidos, elevar seu espírito, resolver enigmas e realizar
    bons negócios. Sempre que o Ahadi exigir, os Gatos Sábios lhe emprestará sua inteligência e astúcia.

  • Ferocidade: Os Simba rivalizam os demais Bastet em tudo o que fazer, mas sua selvageria em combate e seu senso de liderança são insuperáveis. Eles são guerreiros por natureza e farão de tudo para proteger as suas terras e sua tribo. Os Leões dão muito valor para este renome, que reflete diretamente sua obrigação para com o Ahadi, lutar pelos que não podem se defender, e liderar aqueles que necessitam de liderança.

  • Honra: Os Bagheera possuem um forte senso de honra interno e de justiça. Eles normalmente a mantinham apenas com aqueles a quem eles julgam dignos. Os corações dos Filhos de Gaia e dos Homens merecem a salvação, Raças são meras linhagens de sangue e aos olhos da Natureza, somos todos irmãos. Os Juízes zelam pela igualdade e pela harmonia, servindo de conselheiros aos Bubasti e aos Sima, para lembra-los de seu dever.

  • Igualdade: Os Ajaba, massacrados e perseguidos pela Tempestade Negra, são a prova de que as Crianças de Gaia podem se unir, em corpo e alma. Sendo assim é função das Hienas acompanhar os povos humanos e as Tribos protegidas do Ahadi, e assim trazer ao conhecimento dele a sua situação.



Com a formação de Wakanda, outros Metamorfos aliaram-se ao Ahadi, tornando-se parte do seu Renome, como por exemplo os Corax, os Mokolé, os Nagha e os Nuwisha.



  • Corax: Os Corax, especialmente os Makunguru africanos, são talvez os mais ávidos pelo Ahadi dentre os novos renomados, devido à sua natureza e o seu desejo de compartilhar e descobrir todo tipo de informação. Eles se tornaram parte da Astúcia.

  • Mokolé: Mais especificamente a Tribo M'Bembe são guardiões da terra, tradicionalmente ligados aos pântanos e charcos africanos. Seus lutadores ferozes fazem parte da Ferocidade, onde servem ao propósito de proteger não só os povos mas as suas respectivas culturas.

  • Nagah: As Nagah haviam sido dadas como mortas pela maioria dos Metamorfos. Isso no entanto era o seu plano, após a Guerra da Fúria, pois foram atacadas impiedosamente pelos Garou. Hoje elas atuam como uma forma de Polícia Secreta entre os Fera, observando e dispondo daqueles que são tentados pela Wyrm. Elas auxiliam a Honra.

  • Nuwisha: São, especialmente para os Gatos e agentes Ahadi nas Américas, exploradores indispensáveis, e de certa forma espíritos irmãos dos Ajaba. Muito de seu senso de irmandade vem da sua habilidade de tolerar o senso de humor de todas as Raças. Eles fazem parte da Igualdade.



Apesar de seus ideais de união e paz, o Ahadi, bem como Wakanda num geral, mantém relações estreitas com os Garou. Já que mais de uma vez os Lobisomens cederam para a Fúria e atacaram seus irmãos por simples orgulho, os Ahadi os consideram uma ameaça silenciosa, especialmente os Bastet, que foram alvo de sua ira por séculos durante a ocupação dos Lobos Europeus na África.


Línguas de Wakanda:


Muitas línguas fazem parte da cultura de Wakanda, uma vez que cada tribo, cada raça e cada provo, trouxe um pedaço de sua terra natal consigo, na forma de sua língua falada, sua escrita e sua história. A seguir apresenta-se a distribuição dos idiomas falados em Wakanda de acordo com sua tribo de origem e seu percentual de representatividade no país, sendo que como idioma oficial o país adota o inglês.


Citação :

  1. Inglês (Nuwisha) - 44%
  2. Suaíli (Bagheera e Makunguru) - 25%
  3. Zulu (Ajaba e Simba) - 14%
  4. Ioruba (Bubasti e M'Bembe) - 9%
  5. Hindi (Nagah) - 8%



Última edição por Onúris em 09/11/18, 11:32 am, editado 7 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Onúris
Boss
Boss
avatar

Mensagens : 680
Localização : Wakanda

Ficha do Personagem
Experiência Experiência:
5420/5500  (5420/5500)
HP HP:
340/340  (340/340)
SP SP:
220/220  (220/220)

MensagemAssunto: Re: Wakanda   12/09/18, 08:50 pm



Cultos de Wakanda


Wakanda contém uma série de cultos religiosos dedicados às divindades de origem africana que fazem parte da cultura de seus fundadores. Algumas dessas divindades são suspeitas de terem sido Metamorfos poderosos que existiram no antigo Egito e em outras regiões africanas.


Culto de Bastet


Citação :
Bastet, a deusa gata, representada como um Caracal ou como uma Pantera, a Deusa Mãe dos felinos, e é a divindade principal em Wakanda. Depois que chegaram ao território que seria de Wakanda, vários Ahadi descobriram ruínas ocultas dedicadas a Bastet e outros Deuses Antigos. O pai de T'Challa, Ajani, tornou-se o primeiro Rei, realizando uma comunhão com os espíritos antigos que viviam na Umbra daquela região. Formando também uma ordem religiosa que guardava os templos para impedir que os seus tesouros fossem tirados do reino. Como parte das cerimônias do culto, todos os Príncipes, ou seja, jovens líderes do Ahadi, deveriam passar por um teste físico e espiritual para determinar seu direito ao trono da nova nação. Seus seguidores são as Tribos Bubasti, Bagheera e Simba.


Culto de Apuat


Citação :
Apuat, o deus lobo, baseada na divindade egípcia responsável por guiar as almas para o outro mundo e também guiar aqueles que se perderam de seu caminho verdadeiro. Wakanda evoluiu de uma sociedade autossuficiente, e era tradicionalmente governada pelo seu maior guerreiro dentro os Ahadi. A dominante Tribo Simba Zulu sucedeu ao trono após a guerra criado pelo Dente Negro. Kisasi, Líder da Tribo Ajaba, herdeiros de sangue dos Garou e dos Bastet, decidiu dar ao seu povo a chance de honrar o Deus Mensageiro, oficializando seu culto como uma formam de manter sua origem cultural africana e é claro uma ligação espiritual, mesmo que tênue, com os Lobos. No decorrer do desenvolvimento da nação, o Culto de Apuat se fortaleceu, servindo ao Wakanda como seus mensageiros e representantes para as nações vizinhas e aliadas.


Culto de Sekhmet


Citação :
Sekhmet, outra deusa dos Gatos, conhecida como a face selvagem e vingadora de Bastet, poderia possuir a forma de uma poderosa guerreira Zulu, ou a forma de uma Leoa. É também a mãe de outro Deus Egípcio, Maahes, também cultuado pelos seus adoradores, como Deus Pai-Irmão. Pouco se sabe sobre a verdadeira história da deusa leoa, mas dizem que ela era a vingadora do Deus do Sol Rá, e foi transformada em gata (Bastet) quando sua fúria provou-=se implacável e ameaçava os humanos. Esse culto é mais comum entre os Simba, porém eles reverenciam a Sekhmet com um tremendo respeito, tanto quanto a Bastet, sua face mais amorosa e materna.


Culto de Sobek


Citação :
Sobek, o deus crocodilo, representado por um grande crocodilo ou por um sábio guerreiro. Seu culto se formou entre os M'Bembe, os Mokolé residentes da África, uma vez que estes fizeram parte da solidificação do Ahadi em Wakanda. Seus adoradores reverenciam Sobek mais pelo seu aspecto de sábio do que guerreiro, mas isso não reduz o fato de que os maiores guerreiros dentre os M'Bembe são sempre seus adoradores. A ele é atribuída a descendência de todos os M'Bembe, pois entre eles há registros considerados oficiais de que Sobek foi verdadeiramente um Rei Mokolé Egípcio.


Culto de Tekhait


Citação :
Maahes tinha uma esposa chamada Tekhait, uma deusa-serpente do fogo, bebedora de sangue. Além de guerreira, essa deusa era considerada guardiã do mundo espiritual, pois junto ao marido zelava por manter os seres da Umbra afastados do plano físico. Durante a viagem de Rá pela Umbra, Maahes e Tekhait o ajudavam a lutar contra a serpente Apófis e, posteriormente, trouxeram a alma de Osíris de volta aos vivos. Esse culto já era comum entre as Nagah africanas, sendo intensificado com a sua união ao Ahadi e permanência em Wakanda.


Culto de Hórus


Citação :
Na mitologia egípcia, Hórus é o deus dos céus, muito embora sua concepção tenha ocorrido após a morte de Osíris. Tinha cabeça de falcão e os olhos representavam o Sol e a Lua. Matou Seth, tanto por vingança pela morte do pai, Osíris, como pela disputa do comando do Egito. Após derrotar Seth, tornou-se o rei dos vivos no Egito. Os Makunguru viam ao Deus como uma referência de sabedoria e liderança, formando o culto a ele quando se uniram ao Ahadi de Wakanda, o que foi facilitado pela característica solar do Deus.


Culto de Anúbis


Citação :
Anúbis ficou conhecido como deus egípcio dos mortos e moribundos, guiava e conduzia a alma dos mortos na Umbra, Anúbis era sempre representado com cabeça de chacal, entretanto os egiptólogos mais conservadores afirmam que não há como saber com certeza o animal que o representa, era sempre associado com a mumificação e a vida após a morte na mitologia egípcia, também associado como protetor das pirâmides. Na cultura Nuwisha esse Deus já era respeitado pelo seu grande papel no equilíbrio espiritual, sendo que não foi surpresa um culto a ele ser formado pelos Coiotes.


Última edição por Onúris em 27/09/18, 09:54 pm, editado 1 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Onúris
Boss
Boss
avatar

Mensagens : 680
Localização : Wakanda

Ficha do Personagem
Experiência Experiência:
5420/5500  (5420/5500)
HP HP:
340/340  (340/340)
SP SP:
220/220  (220/220)

MensagemAssunto: Re: Wakanda   14/09/18, 07:01 pm

Líderes de Wakanda:


Rei T'Challa de Wakanda: Tribo Simba


Citação :


Líder Ozuzo: Tribo Ajada


Citação :


Líder B'Tumba: Tribo Bagheera


Citação :


Líder J'Lamba: Tribo Makunguru (Corax)


Citação :


Líder K'Uon: Tribo Busbasti


Citação :


Líder Draco: Tribo M'Bembe (Mokolé)


Citação :


Líder N'Iala: Tribo Nuwisha


Citação :


Líder Priya: Tribo Nagah


Citação :


General Danai: Tribo Simba


Citação :



Última edição por Onúris em 27/09/18, 09:55 pm, editado 3 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Onúris
Boss
Boss
avatar

Mensagens : 680
Localização : Wakanda

Ficha do Personagem
Experiência Experiência:
5420/5500  (5420/5500)
HP HP:
340/340  (340/340)
SP SP:
220/220  (220/220)

MensagemAssunto: Re: Wakanda   21/09/18, 10:37 pm

Origem do Mundo para os Zulu:


Nossas lendas contam que quando Umhlaba caminhou pela primeira vez entre as estrelas, Ela escolheu uma bem brilhante e dourada perto de onde ela faria a casa onde colocaria seus filhos. Ela montou sua casa perto o suficiente para se aquecer na estrela, mas longe o suficiente para que o seu fogo não a queimasse e nem aos seus pequenos. Com graça ela dançou, assim como os outros Celestiais. Por onde seus pés passaram, terra formou-se, crescendo debaixo dela para todas as direções e se interligando. Ela cantou, e o espírito de sua canção tornou-se a chama que viria a habitar dentro do coração da Terra.

Ela sentou-se nesse novo mundo, penteando seus cabelos com os próprios dedos, e seus cachos transformaram-se em rios e mares. Suas mãos então passaram pela terra e esta tornou-se abundante em verde, repleta de grama, árvores e flores. Ela então convidou suas irmãs para visita-la em sua nova casa. Inyanga, com suas madeixas de prata e pele clara como a neve decidiu fazer de sua casa próxima, para que sempre pudesse olhar pela querida irmã. Finalmente, Ela passeou pela terra, Ela riu de alegria e de seus olhos caíram lágrimas de felicidade pela beleza que vira. De seus risos e de suas lágrimas, Crianças nasceram para dividir esse mundo com ela. Quando essas crianças chamaram por Ela, a Mãe chamou os primeiros de Ibhere, pequeninos ursos para sua grandiosidade, mas ferozes Guerreiros para proteger seu lar. Ela os abraçou, eles se aconchegaram em seu corpo quente, inalando o odor verde e vivo que emanava Dela. Depois foram feitos os segundos filhos, chamados por ela de Isibankwa, pequenos lagartos, mas que  seriam Grandes Reis. Com o tempo, para cada tarefa a Mãe criou um Filho, e para que não ficassem sozinhos, criou esposas e maridos para todos. Sua casa estava cheia e feliz, e assim deveria ter sido, até que duas das irmãs da Mãe, Womeluki e Ukuchitha, brigaram. Inveja e raiva se espalharam por entre as irmãs e as crianças. Womeluki teceu sedas e cordas e com elas prendeu Ukuchitha, ela ficou presa por eras, e quando se libertou sua fúria era tão grande que dela viriam trevas e a destruição a tudo e todos.

Alguns dirão que isso não aconteceu, que antes de ursos e lagartos não havia nada. Outros dirão que o povo Abantu veio antes dos Isilwane, mas é irrefutável que os Grandes Lagartos vieram primeiro. A verdade é, Abantu e Isilwane fazem parte de Umhlaba, e portanto são irmãos. Não cabe a um matar o outro, nem mesmo odiar-se, devemos viver juntos e prosperar como a Mãe iria querer. Deixem os incrédulos e os raivosos se digladiarem, mas não deixe que lhe contaminem com a ira de Ukuchitha.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Onúris
Boss
Boss
avatar

Mensagens : 680
Localização : Wakanda

Ficha do Personagem
Experiência Experiência:
5420/5500  (5420/5500)
HP HP:
340/340  (340/340)
SP SP:
220/220  (220/220)

MensagemAssunto: Re: Wakanda   09/11/18, 12:07 pm



Aqueles que Não Perdoaram e Os Imperdoáveis


Aqueles que não Perdoaram


O Ahadi foi bem visto por todos, porém como tudo no mundo, existem aqueles que se agradam, os que se desagradam, e até mesmo aqueles que não se importam. Eles podem não estar certos, mas com certeza são dignos de se dar ouvidos. E além disso podem possuir um ponto de vista a considerar, algo que acrescente à união e à paz, é assim que o Ahadi pensa. Obviamente muitos homens gato fizeram parte dele no início, desde os Simba que não concordavam com o Dentre Negro, como seu próprio irmão Ajani, e os Ajaba que eram suas vítimas, como Kisasi. E havia também entre esses gatos, os Swara das tribos Massai. Guerreiros ferozes, tanto quanto os Zulu, mas também espiritualizados. Apesar disso eles ainda tinham costumes brutais, estes que se negaram a abandonar, e quando Kisasi e os demais líderes "permitiram que um Simba se tornasse Rei novamente", eles se fecharam, deixando a aliança. Quase todos eles viam os Simba como uma ameaça e os respeitavam somente por honra à Promessa, e mesmo que Ajani tivesse se provado aos olhos dos outros, para os Swara paranoicos com a corrupção, ele era apenas um traidor que matara o próprio irmão. Para eles não era suficiente o luto e as lágrimas dele, estas poderiam ser falsas, e acreditavam que quando chegasse a hora ele iria ser como todos os leões, um tirano.


Os Imperdoáveis


De acordo com as tradições orais dos Bastet, eles foram criados para complementar as outras Raças em sua tarefa. Muitos deles, no entanto, recusaram sua ajuda, acreditando serem capazes de administrar seus assuntos sozinhos. Essa recusa feriu o orgulho dos homens-gato e eles se recusaram a ajudar seus irmãos até que desculpas sinceras fossem feitas. Os Garou reagiram mal ao que eles percebiam como traição do dever dos Bastet sob Gaia e assumiram que os Bastet, se eles se recusassem a cooperar com os Garou, haviam caído na Wyrm. Assim, as primeiras batalhas começaram. Os Bastet lutaram nas Guerras da Fúria contra os Garou, com ferocidade igual, mas por causa de sua natureza solitária, a maioria das tribos se viu oprimida pelas alcateias Garou. Eventualmente, eles recuariam e se concentrariam em defender seus próprios territórios centrais, onde suas tribos eram nativas. Como resultado, a população geral dos Bastet é ligeiramente mais populosa do que as outras Fera na África e em pontos específicos nas Américas, já que muitas tribos viviam em territórios sem lobos nativos, ou escolhiam territórios reclusos como cadeias de montanhas ou florestas tropicais como lar. Algumas tribos Garou, no entanto, invadiram a África durante a colonização européia, e mesmo com poucos lobos sendo tolerados pelos gatos (como as Tribos Puras no Ocidente, os Portadores das Estrelas e os Peregrinos Silenciosos); a maioria das batalhas em incursões feriu ainda mais os povos Bastet modernos, provocando assim, mais cicatrizes na relação entre as duas raças, especialmente para os Simba e os Khan que eram as tribos mais ferozes entre os Gatos. A Guerra da Fúria atingiu as tribos de Bastet em um nível espiritual, infligindo-lhes um profundo ódio contra os Garou, semelhante ao Delírio que aflige os humanos. Só com grande moderação pode um Bastet superar esse ódio e, mesmo assim, é apenas temporário. O Ahadi fez uma aliança forte com os Nuwisha em esperança de aplacar tal estigma, entretanto mesmo em Wakanda a presença de Lobos é provocadora de ira, "não bastou aceitar coiotes entre nós, os lobos ainda são como cães infernais aos nossos olhos".

Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: Wakanda   

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Wakanda
Voltar ao Topo 
Página 1 de 1

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Multiverso da Fantasia RPG :: Mundos RPG :: Mundos Ningenkai-
Ir para: