Somos um Fórum de RPG, focado em D&D, porém com sistema mais aberto. Criação de personagem e raças completamente customizáveis!
 
InícioPortalCalendárioFAQBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-se

Compartilhe | 
 

 Capítulo 1 - Acústica do Coração Talhado

Ir em baixo 
Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4, 5  Seguinte
AutorMensagem
Onúris
Boss
Boss
avatar

Mensagens : 848
Localização : Wakanda

Ficha do Personagem
Experiência Experiência:
6020/6500  (6020/6500)
HP HP:
360/360  (360/360)
SP SP:
260/260  (260/260)

MensagemAssunto: Re: Capítulo 1 - Acústica do Coração Talhado   21/11/18, 01:07 am



As despedidas feitas, e seria evidente a cara de saudade imediata do irmão mais velho, porém os dois apenas deixariam que ela fosse, acenando para ela. - Agora pode dizer que deu em cima de uma alienígena... - Brincaria Sam com o mais velho, fazendo-o olha-lo carrancudo. - Prestaremos homenagens ao falecido Rei e ao Príncipe Herdeiro, lidaremos com o assunto dos Makunguru após isso, poderá levar algum tempo. - Dizia seu pai conforme subiam uma rampa de metal que ligava a nave ao chão, guiados pelo mensageiro. - Chegaremos em Wakanda rapidamente, não haverão paradas. - Avisaria ele e assim que subissem a rampa veriam um único cômodo na nave, onde havia a cadeira do piloto e algumas poltronas, tudo em metal com couro para forrar os assentos. A tecnologia era absurda, parecia avançadíssima, diferente de qualquer coisa que a mulata tivesse visto antes. Alguns adornos nos diversos monitores e medidores do piloto eram feitos de conchas ou miçangas, além de terem glifos tribais, estes indicavam algo que a mulata reconheceria, Hienas, a Tribo dos Ajaba. Assim que estivessem sentados, sentiriam um baque do impulso inicial da nave, porém depois disso não sentiriam mais nada, como se nem mesmo ela se movesse, ausente de turbulências. Tanto o pai como o mensageiro ficariam silenciosos por curtos dez minutos, até que o silêncio seriam rompido. - Chegamos no espaço aéreo de Wakanda, informarei o Ahadi de nossa presença. - Tendo o piloto dito isso, poderiam ver um belíssimo pôr do sol do horizonte, banhando uma maravilhosa cidade que se embrenhava pela mata e por um enorme lago. A arquitetura era única, misturando o moderno e o antigo, como se estivesse vendo uma cidadela egípcia construída em tempos modernos e com materiais futuristas. - Este lugar cresceu tanto desde a última vez que estive aqui... - Diria o pai maravilhado com a visão de Wakanda. - Recebemos permissão para pousar próximo ao palácio. - Avisaria o piloto aproximando a nave da cidade, parando ao lado do que parecia ser uma espécie de coliseu.


Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Ximeerra
Membros
Membros
avatar

Mensagens : 240
Localização : Rio Grande do Sul

Ficha do Personagem
Experiência Experiência:
2950/3000  (2950/3000)
HP HP:
230/230  (230/230)
SP SP:
340/340  (340/340)

MensagemAssunto: Re: Capítulo 1 - Acústica do Coração Talhado   22/11/18, 01:57 am

A viagem tera sido bastante divertida para a gaúcha, berrando de excitação no primeiro minuto na nave em alta velocidade e com sua arquitetura avançada, como se estivesse esquecido de seu cansaço quanto a longa noite.
   Volta a respirar quando percebe o sol enraizando o destino dos passageiros avistado da janela próxima de si. Impressionada com a imagem da cidadela com construções urbanas e refinadas fundidas com a rica fauna e flora de forma que amos dois lados fossem um só. - "Ai mãezinha...a beleza da paisagem do que eu vejo nem tem comparação com o que a senhora ou o pai contavam! " -
   Ao pousar no ponto autorizado e sair da nave, se depara com a primeira visão que atiça a curiosidade da corvinata, a estrutura que aparentava um coliseu. - Papito, eu ainda vou querer escrever sobre esse lugar...todo. - Apoia sua mão no ombro de seu pai ao lado, de boca aberta e incapaz de piscar os olhos com a sua visão travada observando todos os arredores e detalhes da estrtura à sua frente. - Gajo, mas que é esse coliseu?! E poooor faaavooor me fala que temos que ir dentro dele! - Ainda fixada em seu olhar ao ponto, gesticulando seus braços como se estivesse implorando pela confirmação do mensageiro.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Onúris
Boss
Boss
avatar

Mensagens : 848
Localização : Wakanda

Ficha do Personagem
Experiência Experiência:
6020/6500  (6020/6500)
HP HP:
360/360  (360/360)
SP SP:
260/260  (260/260)

MensagemAssunto: Re: Capítulo 1 - Acústica do Coração Talhado   22/11/18, 11:12 am



- Menina, quando estivemos aqui da última vez era tudo mato, alguns templos e tendas... É quase que um lugar inteiramente novo... - Dizia o pai também vislumbrado com a cidade. - Aqui é a Arena do Orgulho, é onde a Lion Pride e outros membros dos Simba praticam sua arte da guerra. Lamento decepciona-la, mas iremos rumo ao palácio o quanto antes. - Responde ele com uma leve risada. Conforme o mensageiro apertava o passo, um grupo crescente de guerreiras transitava para dentro e para fora da Arena, todas trajando uma espécie de uniforme com adereços protetivos de um metal dourado reluzente e nunca antes visto, seria até difícil para Ximeerra se controlar nos primeiros instantes, atraída pela luz dourada, mas em alguns segundos ela sentiria a mão do pai segurar a sua. - Cuidado menina, não vá voar atrás de coisas que brilham. - Diria ele com uma risada jocosa, enquanto que até mesmo as lanças que elas portavam pareciam atiçar a moça.




- O Príncipe Herdeiro chegou, as honras fúnebres acontecerão logo. - Avisaria o mensageiro após um som como o de uma mensagem de aparelho eletrônico fosse ouvida e um pequeno holograma se fizesse presente, saído de um bracelete de contas no pulso esquerdo dele. - Perdoe a pergunta, mas quando que o Rei Ajani faleceu? - Indagaria o pai ao guia. - Hoje de manhã. - Diria prontamente o outro, agora que subiam uma escadaria de mármore branco em direção ao palácio.


Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Ximeerra
Membros
Membros
avatar

Mensagens : 240
Localização : Rio Grande do Sul

Ficha do Personagem
Experiência Experiência:
2950/3000  (2950/3000)
HP HP:
230/230  (230/230)
SP SP:
340/340  (340/340)

MensagemAssunto: Re: Capítulo 1 - Acústica do Coração Talhado   23/11/18, 12:54 am

Um tanto decepcionada com a reviravolta do caminho, segue prendendo os olhos nos pontos mais relusentes do ambiente. Quase se aproxima desnecessariamente das guardas de elite que vestiam e portavam equipamentos de cores prateadas e douradas, fazendo a gaúcha ser praticamente arrastada para fora do alcance da formação enquanto Melena caminhava de costas admirando cada segundo as amazonas nacionais. - " Uau...eu quero ser sisuda assim quando eu crescer! " - Pensava eufóricamente com uma admiriação de criança ao contemplar o exército de guerreiras da mesma pigmentação de sua pele.
   O calor da nação aumentava quanto mais caminhava, também por se sentir frustrada de ter que correr sua estadia ao invés de explorar sua primeira impressão. Melena prende suas madeixas e se encontra abanando o rosto com seu chapéu, enquanto buscava se deslumbrar com o que encontrava no caminho, inclusive com a própria escadaria que alcançava o interior de seu destino. O frio na barriga da gaúcha persistia, a cada subida feita e a cada pensamento sobre como a recepção geral seria durante uma reviravolta trágica.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Onúris
Boss
Boss
avatar

Mensagens : 848
Localização : Wakanda

Ficha do Personagem
Experiência Experiência:
6020/6500  (6020/6500)
HP HP:
360/360  (360/360)
SP SP:
260/260  (260/260)

MensagemAssunto: Re: Capítulo 1 - Acústica do Coração Talhado   23/11/18, 12:24 pm



Ela veria em primeira mão pela face de todos os guardas e servos no caminho, o quão querido era o Rei, todos faziam suas devidas obrigações, mas com um olhar claro de tristeza, apesar de manterem-se com a face neutra e seguirem com suas funções. O caminho que seguiriam ao palácio rapidamente seguia em direção à sala do trono, o lugar todo era enorme e brilhantes, podendo dar certo desconforto a principio, quase tudo era feito daquele metal dourado único, e o que não era desse material era feito de outras madeiras e minérios nobres. Por sorte quem sabe seriam os primeiros além da família real a chegarem, o sol já se punha e as janelas escureciam, fazendo luzes internas artificiais iluminarem o local, exceto o leito do Rei, este estava iluminado por tochas. Um rapaz negro e alto, de seus quase dois metros, aproximava-se do caixão que era modernizado como tudo ali, similar a uma cápsula futurista. Havia uma barreira de luz azulada separando o caixão do restante, como que por segurança, quase um campo de força aos olhos da gaúcha. - Ubusise ubaba. - O rapaz dizia "Bença emu Pai" na língua Zulu, e a voz lhe seria familiar, absurdamente familiar, como se já tivesse ouvido tal voz. Ele se punha de testa e mão na barreira, chorando desenfreado, como que um infante que perdera o pai. Uma moça indiana estava próxima a ele nesse momento, mas ele logo fez um sinal para que se afastasse um pouco, assim que continha seu choro e tirava as mãos e a testa da barreira. - Kwangathi umphefumulo wami ungafanelwa nefa lakho... - Agora ele dizia "que minha alma seja digna do seu legado" em Zulu, limpando o rosto, esfregando as mãos juntas e depois as passando pelo rosto novamente. Como numa explosão de emoção ele rugiria à plenos pulmões, como que um leão, com os músculos dos braços enrijecidos e o peito aberto, fazendo a poderosa voz ecoar por toda a estrutura, tal qual num eco quase infinito e trovejante. Ele agora se dirigia a uma mulher de vestes chamativas brancas, com uma coroa tribal de pano e joias à cabeça. Ele acabava ajoelhando-se para ela com o joelho esquerdo ao solo e o direito flexionado e com o punho direito ao coração, olhando para cima, para olha-la nos olhos. - Aceitarei os desafiantes do Ahadi, assim como o Rei antes de mim decidiu que seria a nossa tradição, assim como o povo Zulu fez da sua tradição. Que as Mães Gaia e Bastet olhem atentas. - Falaria erguendo-se e olhando fixamente para a suposta rainha, esta sendo claramente mais velha que ele, provavelmente com idade para ser sua mãe. Em pouquíssimo tempo uma quantidade enorme de pessoas se juntaria ali e algumas começariam a cantar uma marcha fúnebre tribal. Agora que o rapaz se levantava, Melena conseguia vê-lo com clareza, tratava-se de um com quem ela havia estudado tempos atrás, alguém que se denominava de Onúris.


Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Ximeerra
Membros
Membros
avatar

Mensagens : 240
Localização : Rio Grande do Sul

Ficha do Personagem
Experiência Experiência:
2950/3000  (2950/3000)
HP HP:
230/230  (230/230)
SP SP:
340/340  (340/340)

MensagemAssunto: Re: Capítulo 1 - Acústica do Coração Talhado   24/11/18, 11:53 pm

A gaúcha testemunha o funeral da alteza com as mãos cobrindo seu queixo até o nariz, assegurando seu controle quanto ao brilho metálico do palácio. A cada passo do tributo ao falecido rei, Ximeerra sentia um ador em seu peito como um alarme empático, após obrigar-se a observar o evento trágico como sua mãe viveria. A mulata sente que compreendia as sentenças do herdeiro na língua zulu, mesmo não sendo fluente, como se a aparição caracteristicamente tradicionalista do filho e sua reação dissesem tudo por um lado emocional, tudo parecendo culturalmente familiar em sua memória.
   Faz uma breve reza para sua orixá, desejando estabilidade emocional para o filho em sua nova função. Segue agarrando seu pai e apoiando sua cabeça sobre o ombro do mesmo, abaixando seu chapéu.
   O silêncio da corvinata é quebrado, mas sua ternura se agrava, ao descobrir a face do herdeiro. Pressiona seu rosto com as mãos e esbuga os olhos ao perceber que já havia trocado conhecimento entre o mesmo e um jovem vampiro em um estabelecimento de ensino. As peças se encaixam na cabeça da gaúcha, a nação, os sotaques, os vestes, os caráters; a reviravolta conclui para a moça que o homem que se clamava pelo nome Onúris estava escondendo sua identidade, mas entusiasmaticamente abordando sobre seu lar na antiga mesa de estudos.
   - "Bem...agora quase todas as peças se encaixaram." - Pensava alto, e locomove sua boca próxima à orelha de seu pai. - Er...e-então papito...e se eu te contasse que esse mulato aí já estudou comigo? L-LI-LITERALMENTE é-é claro! - Tenta sussurrar dentre a locomoção de ruídos do local, incapacitada de se evitar de comentar sobre o herdeiro para seu pai, admirador da cultura africana. - E falo mais...ele é um charlatão de charadas! - Faz uma observação levemente cômica para tentar balancear o clima da situação de ambos.
   Apesar do comentário ter sido entregue com um sorriso empático, não impede Ximeerra suspirar com seu ador na garganta e meticular suas palavras e pêsames para seu ex-colega para quando o encarasse, sendo por vontade própria.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Onúris
Boss
Boss
avatar

Mensagens : 848
Localização : Wakanda

Ficha do Personagem
Experiência Experiência:
6020/6500  (6020/6500)
HP HP:
360/360  (360/360)
SP SP:
260/260  (260/260)

MensagemAssunto: Re: Capítulo 1 - Acústica do Coração Talhado   25/11/18, 01:19 pm



- Sei que será um Rei tão bom quanto seu pai. - Responderia a mulher a quem Onúris se ajoelhara. - Gaia e Bastet estarão lhe mostrando os caminhos para seguirmos. - Disse ela à medida que o rapaz estaria de pé e então a capsula onde estava o Rei falecido começou a mover-se e em breve a multidão andaria ao ritmo de uma canção, o começo era cantado em Suaíle, mas o restante em Zulu, clamado por todos os que estavam ali, num coro único e forte.


Aí vem um leão, pai

Oh, sim, é um leão

É um leão

Nós vamos conquistar

Um leão e um leopardo vêm a este lugar aberto

Desde o dia em que ao mundo chegamos,

Caminhamos ao rumo do Sol.

Há mais coisas pra ver,

Mais que a imaginação,

Muito mais pro tempo permitir!

São tantos caminhos pra se seguir

E lugares pra se descobrir.

E o Sol a girar sob o azul deste céu

Nos mantém nesse rio a fluir

É o ciclo sem fim

Que nos guiará

A dor e a emoção

Pela fé e o amor

Até encontrar

O nosso caminho

Neste ciclo,

Neste ciclo sem fim

É o ciclo sem fim


Nesse mesmo instante um monge de vestes roxas adentrou o recinto, e alguns ajudante dele tomaram as laterais do caixão metálico, ajudando a conduzi-lo. Tal qual um mantra a canção permaneceu, e agora andavam para uma parte subterrânea do castelo, e o pai de Melena ficaria calado com lágrimas escorrendo pelo rosto, mas uma postura ereta e uma feição séria, quase que de raiva, ela sabia que o pai custava a chorar e mesmo se o fizesse, mantinha uma pose de durão. Chegariam a um jardim secreto no subsolo, onde árvores com frutos e folhas roxas cintilavam iluminando o local escuro. Ao centro do jardim haviam uma está tua da Deusa Gaia e à frente dela uma estátua da Deusa Bastet.




O coral cessara, apenas deixando o monge entoá-lo, até que a moça veria o corpo do falecido brilhar. Não muito depois ela veria uma pantera pairar sob o corpo do falecido, e então sentar-se ao seu lado após um breve salto, olhando para o caixão na sequência. Subitamente a pantera desapareceria, e a luz do caixão também, a musica do monge dava-se por encerrada, e então os ajudante procediam a enterrar o morto. O local do enterro era mais à frente, este aberto e onde a lua iluminava a cerimônia, e era embaixo de uma grandiosa árvore onde ele seria sepultado. - Kuphelile... (Acabou) -Diria a viúva e toda a guarda da guerreiras e muitos outros homens fez sua homenagem, batendo suas lanças no chão num ritmo breve e sequencial, ecoando o impacto por todo o local. - Meu filho, melhor que vá descansar. Em breve terá a cerimonia de coroação e precisará estar preparado. - Disse a mãe colocando as mãos nos ombros de Onúris. Não havia como se aproximar dele com a multidão, apesar de poder ouvir seu diálogo por conta da audição melhorada, mas prontamente um homem alto e com uma coroa de penas negras aproximou-se de Melena e seu Pai. Sua musculatura era avantajada, seu rosto sério, e vestia apenas uma manta de pele decorada com penas e um saiote de tecido roxo com o crânio de um primata. Uma lança de ponta dourada jazia em sua mão direita, e um colar de contas religioso em seu pescoço. - Perdão por vê-los só agora, infelizmente o Príncipe não poderá receber visitas por hora...


Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Ximeerra
Membros
Membros
avatar

Mensagens : 240
Localização : Rio Grande do Sul

Ficha do Personagem
Experiência Experiência:
2950/3000  (2950/3000)
HP HP:
230/230  (230/230)
SP SP:
340/340  (340/340)

MensagemAssunto: Re: Capítulo 1 - Acústica do Coração Talhado   26/11/18, 10:39 pm

Durante o desfecho da cerimônia, duas lágrimas caem dos olhos da gaúcha, despercebida de que havia as derramado, sentindo seu nariz quase se entupindo. Se sente sem palavras quanto ao passado e o presente, cabisbaixa, ergue sua rabeca em frente de seu rosto, e em um momento de frustração, compulsivamente passa a tocar o instrumento com o próprio nariz, como um TOC.
   Durante o ato, avista o homem coroado e forte na frente de seu pai e si, seus olhos crescem e se espanta com a aparência voluptuosa do nativo, fazendo-a soltar um estridente berro e imediatamente guardar o violino em sua capa devolta. Volta o olhar para o rapaz, com uma postura ereta, limpa a garganta com uma breve tossida encorpada, e segue seu diálogo com um sorriso embaraçado. - Oohhhh, uh, não 'magina, depois papeamos com ele, deve tá tão amargurado o gajo agora! - Melena suspira ao responder afobadamente.
   A donzela ajeita a cabeleira de lado e o seu sorriso, angulando seu rosto com um olhar penetrante. - Eentããão...'cê queria trovar com a gente querido? E sobre tú, como chamas? - A mulata questiona com uma voz fluida e serena como água, com os braços cruzados nas costas e as pernas convatenando os joelhos. Vasculhava os adereços vestimentais do homem, teorizando quem poderia ser nesta sociedade, até que se depara com as penas negras em seu suposto chapéu, penugem da qual se similava com a da própria corvinata. Solta um suspiro de surpresa ao considerar que o rapaz à sua frente tenha grandes chances de ser seu arranjo matrimonial. - Minha mãezinha, isso seria uma coroa, consagrado? Belas penas, gamei muito...ainda mais com essas belezinhas azuis no seu trapo de pele, mais bonitas que laranja de amostra! -          Acentua sua expressão e voz para arrancar uma conversa singela, porém sincera com o homem, através de uma leve sedução, enquanto locomovia seu olhar acompanhando os adereços avistados, a moça também aprecia a devida anatomia do cavalheiro em todos os pontos visíveis. - "Ora, ora...eu bem que não tô requintada com a idéia de me jogarem pra um guapo qualquer daqui...mas eu também não duvidava da sustância dos mesmos!" -

Vantagens escreveu:
- +15 em testes de Convencimento e Sedução (Vantagem)
- +7 em Testes para Identificar Mentiras (Habilidade)
- +10 em Testes de Sedução (Disciplina)
- +20 em qualquer teste que use a voz ou instrumento musical (Capacidade)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Onúris
Boss
Boss
avatar

Mensagens : 848
Localização : Wakanda

Ficha do Personagem
Experiência Experiência:
6020/6500  (6020/6500)
HP HP:
360/360  (360/360)
SP SP:
260/260  (260/260)

MensagemAssunto: Re: Capítulo 1 - Acústica do Coração Talhado   26/11/18, 11:21 pm



- Perdão os modos, me chamo de J´Lamba sou filho de M'Kumbo... Sou o Líder da Tribo Makunguru. - A apresentação do homem acompanhava uma breve reverência com o punho esquerdo cerrado ao peito. - Realmente você cresceu muito menino, nem parece o pequeno aventureiro de anos atrás. - Disse o pai estendendo a mão direita para apertar a mão de J'Lamba que trocou a lança de empunhadura para proceder com o cumprimento. - Obrigado senhor Graça... Senhorita Ximeerra quanto às penas, são penas herdadas dos meus ancestrais, cada novo líder contribui para a coroa de penas. - Ele então se volta para a filha, curvando-se na mesma saudação de antes. - Preciso ser breve com vocês, poderiam me acompanhar? Amanhã cedo acontecerá o Ritual de Combate. - Com um meio sorriso em seu rosto ele fez sinal para que o acompanhassem, e com a lança novamente em sua mão direita ele esperaria que fossem com ele.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Ximeerra
Membros
Membros
avatar

Mensagens : 240
Localização : Rio Grande do Sul

Ficha do Personagem
Experiência Experiência:
2950/3000  (2950/3000)
HP HP:
230/230  (230/230)
SP SP:
340/340  (340/340)

MensagemAssunto: Re: Capítulo 1 - Acústica do Coração Talhado   27/11/18, 02:14 pm

- Ji...lomba...que baita de um nome, pra uma baita autoridade. - Comenta com os olhos serrados e esfregando o queixo em aprovação. Com a guia do líder Makunguru, segue-o para seu próximo ponto, encarando suas costas. - "Uma curvada e um sorrisinho, e já me deixou corada, eu também não vou cobrar muito do cavalheiro... - " Sorria enquanto reprisava o rosto do homem expressando em sua memória.
   - Escuta...eu sei que pode ser ousadia minha te perguntar isso ainda agora, mas...como VOCÊ stá se sentindo quanto a...tudo isso? E pro que vai acontecer, meu querido corvinata? - Toca nas costas de J'Lamba e questiona com um olhar preocupado e uma tonalidade de voz empática, aguardando até mesmo um gesto do Corax africano.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Onúris
Boss
Boss
avatar

Mensagens : 848
Localização : Wakanda

Ficha do Personagem
Experiência Experiência:
6020/6500  (6020/6500)
HP HP:
360/360  (360/360)
SP SP:
260/260  (260/260)

MensagemAssunto: Re: Capítulo 1 - Acústica do Coração Talhado   27/11/18, 11:23 pm



- J'Lamba... - Corrigiu ele um tanto sem graça pelo tom de voz e um breve sorriso amarelo. - Se quer saber sobre o falecido Rei... Ele foi um herói, um símbolo de que a paz e a mudança eram possíveis, mesmo que custasse caro... Quanto ao nosso suposto casamento... Gostaria de conversar mais sobre, especialmente a respeito do acordo selado pelo próprio Rei Ajani... - J'Lamba estava bem concentrado, mas seria possível vê-lo olhando brevemente por cima do ombro tocado pela mulata, chegando a esboçar um sorriso. Durante essa conversa eles saíram do palácio, indo para uma região um pouco afastada do centro urbano, passando por uma tilha larga onde haviam várias lojas de rua, todas com um visual tradicional, mas que vendiam desde quinquilharias, até mesmo equipamentos tecnológicos. Ao fim do trajeto poderia ser visto um grande templo, cujos hieróglifos indicavam ser destinado ao Deus Hórus.


Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Ximeerra
Membros
Membros
avatar

Mensagens : 240
Localização : Rio Grande do Sul

Ficha do Personagem
Experiência Experiência:
2950/3000  (2950/3000)
HP HP:
230/230  (230/230)
SP SP:
340/340  (340/340)

MensagemAssunto: Re: Capítulo 1 - Acústica do Coração Talhado   28/11/18, 02:27 pm

Compreensiva quanto a resposta de J'Lamba, segue-o explorando cada canto das trilhas, tirando fotos através do celular dos pontos mais interessantes do caminho, dos produtos das lojas e o povo africano, admirando a beleza de tudo independente da pobreza que a área e seus habitantes estejam vivendo.
   Impressionada com a parada da trajetória, o templo que cultua o Deus Hórus, a gaúcha tira mais fotos de diversos angulos fora do local após observar tamanha relíquia histórica. - Isso é lindo! E...um deus falcão?! Hehe, será que eu sei aonde isso vai dar? - Questiona avulsamente sobre o destino, enquanto tentava enxergar os hieróglifos cravados no ambiente.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Onúris
Boss
Boss
avatar

Mensagens : 848
Localização : Wakanda

Ficha do Personagem
Experiência Experiência:
6020/6500  (6020/6500)
HP HP:
360/360  (360/360)
SP SP:
260/260  (260/260)

MensagemAssunto: Re: Capítulo 1 - Acústica do Coração Talhado   28/11/18, 02:50 pm



Apesar de imaginar que na África veria um povo humilde e de certa forma pobre, o país de Wakanda revelava o oposto. Havia uma mescla de tradição e riqueza material nas barracas de rua, como se mantivessem suas quitandas e feiras apenas pelo aspecto cultural. Conforme adentravam o templo, tudo ficava ainda mais rico e movimentado, diversos corvídeos e crinos dos Makunguru empoleirados conversando no alto da estrutura, ou em repartições acima, além de mesas de estudo, computadores e até mesmo estantes de livros e revistas. Era como se todo e qualquer corvo da nação estivesse ali para aprender e compartilhar o que sabia, porém J'Lamba continuaria a andar com a dupla o seguindo, conforme chegavam ao salão principal do templo, onde havia uma grande estatua dos Deuses Hórus (à direita), Seth (à esquerda) e Osíris (ao centro). - Em Wakanda louvamos aos nossos ancestrais, aos Deuses Irmãos. Para os Makunguro, Hórus representa a conexão com Helios através de sua descendência provinda de Rá. - J'Lamba explicou curvando-se para a estátua da tríade, e então voltando a olhar para a dupla que acompanhava-o. - Como o senhor Graça sabe, meu pai e sua esposa eram prometidos. Entretanto a senhora Zule apaixonou-se por ele, e meu pai julgou que não seria justo forçar um casório, especialmente naquela época conturbada em que o Rei Shaka fora deposto. Ajani e Kisasi pensaram numa solução e propuseram que os filhos deveriam decidir tal casório entre si. Eu, assim como o Príncipe T'Challa e também você, Ximeerra, somos os herdeiros de Wakanda, somos a segunda geração daqueles que fundaram este reino. - J'Lamba explicava mais o que significava a vinda deles, deixando que a história fosse compartilhada com ela de fato. - Agradeço por nos receber, J'Lamba, e acredito que caiba à minha filha lhe responder quanto ao casório. Sabíamos que esse dia viria, e que seriam vocês dois que escolheriam o destino dessa união, ou dessa separação. - Respondeu o pai sério, fazendo uma reverência à tríade. - Ximeerra, eu não tenho intenção de forçar-lhe nada, pode ter seu tempo para pensar, conhecer Wakanda e a mim, assim como eu o farei. Não farei de aparência e pressuposições as minhas razões para efetuar o matrimônio, mas não me recusarei a possibilidade de conhecer-te. - Com calma e olhando-a nos olhos, J'Lamba se aproximaria bem dela, curvando-se e pegando sua mão para beija-la. O pai da Corax pareceu não gostar da súbita aproximação, porém permaneceu quieto.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Ximeerra
Membros
Membros
avatar

Mensagens : 240
Localização : Rio Grande do Sul

Ficha do Personagem
Experiência Experiência:
2950/3000  (2950/3000)
HP HP:
230/230  (230/230)
SP SP:
340/340  (340/340)

MensagemAssunto: Re: Capítulo 1 - Acústica do Coração Talhado   29/11/18, 01:09 am

Música Tema - Um Fragmento Crítico de Mim

Ximeerra é vislumbrada pela arquitetura do templo e seus três deuses, principalmente com a estátua de Hórus e da multidão de outros Corax espalhados nos altos do local exercendo seus estudos com diversos materiais ao seu dispor. Fotos são tiradas a celular pelo ar de entusiasmo da gaúcha do momento a ser recordado, e sente um arder em sua aura, como se sentisse mais próxima da entidade que encara.
   Interrompe sua exploração por causa do diálogo a seguir de seu pai com J'Lamba, com seu rosto brilhante se esvaecendo pela questão séria do matrimônio que volta. Melena ouve com grande atenção o passado que ironicamente se repetiu, e o depoimento do líder Makunguru quanto a própria tradição de casamento. Chega a sentir-se espantada e corada com a forma que o homem sutilmente aborda sua própria opinião, principalmente com o gesto consideravelmente romântico do homem à sua mão, desviando o olhar embaraçada, demonstrando o sucesso da carisma apresentada por J'Lamba. A moça pressentia a reação do pai, respondendo o silêncio do mesmo com um sorriso maduro que segue com um suspiro, juntando as mãos contra o peito se depor reciprocadamente.
   - Querido J...Lomba...eu tô vendo o quanto que a religião e as tradições familiares são por aqui, e eu aprecio o quanto que essa nação tá se adaptando pro mundo lá fora, imagino que meus pais saíram daqui com muito limão azedo na cara depois que a minha mãe declarou queria se casar com um brasileiro que só passou por aqui do que alguém de importância política pra vocês. E agora o próprio mulato autoritário tá considerando a minha vida e meus sentimentos, eu realmente levei o soco mais frouxo... - Ximeerra dita sua pouca experiência com um tom humilde, e se aproxima um pouco mais de J'Lamba.
   - O que eu quero dizer, é que desde que o meu quase-marido bateu as botas...eu busquei sempre sair de perto de qualquer tópico que envolvesse matrimônio, mas eu nunca deixei de ser galanteadora, eu não tomo jeito.  É uma ferida que duvido que sare, mas eu fui esquecendo essa dor só seguindo a minha carreira musical com as minhas maninhas... E sendo...'cordeal' com os gajos nessa vida de luxúria. - A mulata expira, esfregando os olhos secos com medo de chorar no meio do diálogo.
   - Bah! Só entra na sua cuca que eu sou ninguém pra te julgar, vendo esse povo penudo junto aqui, eu tenho certeza que 'cê é um maludo e tanto. Eu não quero que você fique achando que eu rejeitando esse arranjo seja por sua causa! Eu só...coloco minha carreira artística em um patamar alto como uma mãe sem marido lambe sua cria. - Sua tonalidade se torna mais agressiva conforme sua opinião se forma, até que começa a abrir a sua capa contendo seu baixo. - Mas...eu não tiro a minha vontade de viajar pelo mundo, essa minha estadia não foi a toa, e espero que esse vai e volta fique até profissional pra mim e as minhas irmãs! Com isso, eu adoraria conhecer sua nação, sua tribo E você, se é que me entende... - Melena desfecha seu comentário de forma sugestiva e sorridente, retirando o instrumento de suas costas e posicionando em seu braço.
   - Eu primeira! Quer me conhecer de verdade? Então escuta! - A instrumentalista se aproxima para o centro do templo, assoviando para todos da tribo, chamando sua atenção para o seu ato. Ximeerra começa a tocar seu baixo sem amplificação, mimicando uma tradicional 'vaneira' no baixo de forma acústica, uma sinfonia alegre e gaúcha, mesclando sua mãos com o tocar das cordas e leves batidas com os dedos no corpo do instrumento, fazendo seu show para seus irmãos de raça.

Vantagens escreveu:
- +20 em qualquer teste que use a voz ou instrumento musical (Capacidade)
- +10 em Testes de Práticas Artísticas (Disciplina)

Capacidades escreveu:
- Prática Artística – Baixo/Nível 10 - 1000/1000 MAX.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Onúris
Boss
Boss
avatar

Mensagens : 848
Localização : Wakanda

Ficha do Personagem
Experiência Experiência:
6020/6500  (6020/6500)
HP HP:
360/360  (360/360)
SP SP:
260/260  (260/260)

MensagemAssunto: Re: Capítulo 1 - Acústica do Coração Talhado   29/11/18, 01:59 am

J'Lamba ouviu atento a ela, assim como seu pai, ambos ficaram compenetrados em sua explicação e é claro em sua decisão. Assim que ela assoviou um grupo razoavelmente grande formou-se, chegando em quase quarenta expectadores, todos maravilhados pela melodia, e assim que esta estivesse terminada ela seria aplaudida, porém não demoraria para que a maioria se dispersasse de volta aos estudos e fofocas, porém agora ela poderia ouvir pelos cantos que falavam dela. - Eu devo admitir, eu cheguei a investigar a seu respeito, mas presenciar ao vivo a música é uma experiência completamente diferente. - Comentou J'Lamba com um largo sorriso mostrando os dentes e rindo satisfeito. - Minha mais velha toca as cordas assim como a música toca o coração. - Contribuiu o pai orgulhoso. - Tendo em vista que está em tal ramo, acredito que possa nos ajudar com uma coisa... - O líder Makunguru então mostraria um bracelete de contas em seu pulso esquerdo e ao tocar numa das esferas um holograma se formaria, mostrando um videoclip musical nas línguas inglesa e coreana, coreografado por cinco moças.




- Temos evidências de que uma das garotas é uma Kitsune verdadeira, e que outra delas é uma Succubus. A produtora delas, Rhythmo, parece dedicada a promover esse grupo tanto por mídias sociais como por eventos de caridade e shows internacionais. Um dos nossos agentes identificou que apesar da computação gráfica, a líder do grupo apresentou um Sambuhenge verdadeiro, enquanto que uma outra que se autodenomina de diva do grupo tem uma longa lista de vítimas famosas e que apresentam sintomas de ataque de uma Succubus. Temos uma equipe novata de empresários do ramo musical, através deles conseguimos mais acesso a informações em outras partes do mundo. Essa empresa é apenas uma de várias coligações que usamos em Wakanda para ficar de olho no exterior, e segundo as premissas de preservação das raças e culturas metamórficas, é perigoso permitir que essas garotas continuem se revelando assim. Existe uma iniciativa na qual o Rei Ajani trabalhava, e segundo ela deveríamos fornecer apoio para outros povos em necessidade. - J'Lamba faria uma longa explicação sobre o que tinha em mente para a mulata, culminando praticamente no oferecimento de uma espécie de patrocínio. - O próximo show delas é no Japão, seria interessante termos uma equipe nossa lá...
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: Capítulo 1 - Acústica do Coração Talhado   

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Capítulo 1 - Acústica do Coração Talhado
Voltar ao Topo 
Página 4 de 5Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4, 5  Seguinte
 Tópicos similares
-
» [Recrutamento] Seeking Online - Capítulo 1: Aurora e Pecado
» Bleach - Shinigami Saga - Capítulo 1 (Tópico de jogo)
» Capítulo 2 - Uma Noite na Taverna
» [Apresentação] Singela Dualidade - Capítulo I
» Capítulo 1: Caminhos Cruzados

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Multiverso da Fantasia RPG :: Mundos RPG :: RPG - Ningenkai :: Onúris-
Ir para: