Somos um Fórum de RPG, focado em D&D, porém com sistema mais aberto. Criação de personagem e raças completamente customizáveis!
 
InícioPortalCalendárioFAQBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-se

Compartilhe | 
 

 A Entrada da Catedral

Ir em baixo 
Ir à página : 1, 2  Seguinte
AutorMensagem
Onúris
Boss
Boss
avatar

Mensagens : 851
Localização : Wakanda

Ficha do Personagem
Experiência Experiência:
6020/6500  (6020/6500)
HP HP:
360/360  (360/360)
SP SP:
260/260  (260/260)

MensagemAssunto: A Entrada da Catedral   07/12/18, 06:26 pm



Passariam-se alguns meses desde o último contato da Pentex, e era chegada finalmente a hora de agir, todos receberiam, quer fosse por carta, e-mail, etc, um informativo da empresa, com o endereço em que deveriam estar e o horário. Seria às sete da noite, bem no momento que o céu começava a se por.


Agente da Pentex escreveu:
São Paulo é lar de uma população considerável de Balam, a Tribo Bastet dos Jaguares e Onças. Apesar disso há presenças menores de outros Fera, bem como de Garou's descendentes da Guerra da Amazônia. Há também forte presença dos Engenheiros do Vazio, mantendo uma vasta rede de informações para a Nova Ordem Mundial, sendo representantes de Mitra a negociar com a Pentex. Seu objetivo é arquivar dados a respeito de ameaças sobrenaturais e como reagir a elas, o que acabou levando-os a identificar o problema com a infiltração do Sabbat no Clero. Sua principal academia de estudos é na cidade, onde eles preparam seus cadetes em um programa de residência a fim de restaurar seu contingente antes debilitado.

Desde a chegada do Sabbat, após confirmação da rede de informações dos Magos, a população de Aparições elevou-se consideravelmente. Uma grande Necropolis se formou a partir de casos como o do Edifício Joelma, sendo conhecida como A Cidadela de Fogo, lar de furiosos e vingativos espíritos de fogo. Movidos por indícios vampíricos e por investigações a cerca dos diversos incêndios ao longo dos anos, há a presença de Caçadores, porém com um número bem reduzido, provavelmente em consequência da falta de interesse do próprio Vaticano no país. Vários Chaskimallki foram percebidos também nessas regiões, além de alguns Uchumallki da Mão do Eclipse Solar, ambos sendo imortais similares às múmias que parecem estranhamente interessados na Cidadela e suas chamas sobrenaturais de grande poder.

A Pentex tem diversos projetos, e dentre eles há um certo interesse em recursos brasileiros, porém a ameaça do Sabbat e da Cidadela de Fogo podem atrair atenção demais, enfraquecendo o Véu das Trevas. É por tal razão que ações deverão ser tomada: os vampiros terroristas devem ser trazidos à justiça, e os espíritos atormentados devem ser libertos.

Catedral Metropolitana de São Paulo ou Catedral da Sé, é a catedral da Arquidiocese de São Paulo, Brasil. Localiza-se na Praça da Sé, no Zona Central do município de São Paulo. Em 2013 um novo Arcebispo Metropolitano da Arquidiocese assumiu como cardeal. A sua construção, em estilo neogótico, esconde uma outra realidade. Uma nova fé se move às sombras do catolicismo praticado ali, um Culto de Sangue. Gritos de dor e gemidos de prazer ecoam da cripta da catedral durante à noite. Apesar disso, a Catedral Metropolitana de São Paulo é considerada lugar sagrado para muitos, livre de julgo e investigações. A catedral, no entanto, parece ser algo a mais, uma imunidade até mesmo jurídica parece impedir qualquer investigação, e é aí que os agentes entrarão em ação.


Assim que o quarteto estivesse reunido no ponto de encontro, que seria a estação da Sé, veriam um Impala 67 preto parar próximo dali, de dentro dele saia um homem de seus mais de trinta anos, acompanhado de um padre.




O padre em questão carregava uma placa branca com dizeres em negro: "Visitantes Especiais da Catedral, falem comigo." - Bela ideia Velma, o disfarce e a plaquinha idiota. - Diria o rapaz com cara de poucos amigos, podendo ser ouvido por aqueles com ótimos e bons sentidos, ou por aqueles que se aproximasse.




- Eu estou mais para uma Daphne. - Retrucou o padre em tom de deboche, porém rapidamente voltaria sua atenção para o quarteto já reunido, e assoviaria para depois fazer um gesto com a mão para chama-los. A rua estava um tanto movimentada naquele horário ainda, muitas pessoas transitavam para dentro e fora da estação, provavelmente terminando seu expediente no trabalho e regressando para casa.




Quer demorassem para se aproximar, seria o padre e o rapaz que fariam isso, após o padre em questão apontar para o quarteto e bater no ombro do outro. - Parece que estão todos aqui, ao menos são pontuais. - Diria o padre olhando um a um para todos do grupo, de cima a baixo, dando uma olhada mais atenta para Shanoa. - Posso fingir que é um menininho católico. - Brincaria ele com um sorriso sem vergonha para Shanoa. - Foco Reizinho de araque... - Diria o outro dando uma cotovelada na costela do padre. - Ei! Respeito com os homens de fé... - Retrucaria o padre ajeitando suas vestes e empinando o nariz.


Ordem de Postagem escreveu:

  1. Anuar (VEL 12)
  2. Masako (VEL 8)
  3. Zaki (VEL 6)
  4. Shanoa (VEL 2)


O tempo de postagem de cada jogador será de dois (2) dias, podendo ser estendido para três (3) dias caso aviso prévio em pelo menos vinte e quatro (24) horas. Isso só poderá ocorrer no máximo duas (2) vezes, afinal é necessário planejamento e disposição por conta do jogador.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Anuar Mubarak
Membros
Membros
avatar

Mensagens : 153
Localização : Em qualquer lugar...

Ficha do Personagem
Experiência Experiência:
2000/2500  (2000/2500)
HP HP:
350/350  (350/350)
SP SP:
190/190  (190/190)

MensagemAssunto: Re: A Entrada da Catedral   07/12/18, 08:36 pm


Um e-mail totalmente estranho chegou para Anuar, era de uma empresa multinacional porem tinha um lado sobrenatural envolvido nesse caso pois sem muita explicação passou uma espécie de relatório do brasil, mais precisamente do estado de São Paulo, algo não muito detalhado porem bastante comprometedor, a sua primeira ação foi gravar isso em um pendrive e deixar nos registros sobrenaturais pelo mundo, era informação boa em um simples e-mail, mas o pior ainda estava por vir, o mesmo tinha que se apresentar sozinho em um determinado local, então conversou com Any e criou um plano, preparou uma mala apenas e foi descansar apos uma noite de sexo com sua companheira fiel, Anyanka ficaria nos Estados Unidos recebendo as informações de Anuar.

Na manha seguinte se alterou para ter outra forma e se despediu, iria ate o aeroporto normalmente e seguiu sem escalas para o brasil, o ponto de encontro era na estação da sé mesmo, do aeroporto no brasil pegou mais um ônibus e depois metro, conseguia se virar com seu celular de última geração dando um apoio, no local já estava analisando o local e as pessoas, se tudo estava tranquilo ou tinha alguma coisa no ar, usando e abusando de seus instintos aguçados, quando percebeu um carro preto e dele saia 2 homens um deles estava com vestes de padre, o mesmo estava com uma placa que mostrava nitidamente que estava para escoltar o viajante, mas a surpresa não parava, nesse momento notou mais 3 seres por ali perto que também estavam por perto mas Anuar não conseguiu percebe-los antes, se aproximaram e continuou sem falar nada, ao mesmo tempo que o padre estava analisando a todos o necromorfo também faria o mesmo, além da analise superficial usaria os sentidos aguçado, não iria encarar apenas analisar de forma precisa, pelo menos tentar obter um pouco mais de reconhecimento logo de início.


Anuar estava arrumado, calça jeans, botas pretas, camisa e um sobretudo esporte, óculos escuros e com sua mochila com pertences e outros itens pessoais, estava tranquilo e afirmava isso com seu controle sobre suas emoções, pensou em falar algumas coisas porem deixou para os outros se apresentarem primeiro, estava contido e iria agir da forma certa, depois iria olhar para os arredores para tentar ver se essa pequena reunião já estava sendo observada por sentinelas dos vampiros terroristas, pois se entendeu bem iriam fazer algo contra esses vampiros, esse era a verdadeira motivação, a segunda é saber como e quando descobriram sobre Anuar, não que era difícil afinal de contas tinha um trio em seu pé, mas era pessoal, mas uma multinacional de fachada era outra coisa, pagou para ver o que de fato essa organização é capaz. Ainda usaria seu conhecimento em línguas para determinar seu idioma, sabia que era o português devido a um breve reconhecimento do aeroporto ate a catedral, queria ter certeza.


“ Esta tudo muito estranho, ser chamado aqui pra isso.. mas o que exatamente seria isso.. bom vamos ver o que todos aqui tem a dizer.. tenho certeza que será um jogo de perguntas e respostas aqui.. a não ser que todos aqui se conheça e eu seja o único novato... dificilmente isso seria uma armadilha pra mim.. mas enfim.. vamos ver o que o que pode acontecer a partir daqui”


Habilidades Usadas:
 

Vantagens Usadas:
 

Capacidade Usada:
 

Numero de ações:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário https://www.youtube.com/watch?v=jX8RTjUUcLE&index=2&list
Masako Sun
Membros
Membros
avatar

Mensagens : 178
Localização : Japão

Ficha do Personagem
Experiência Experiência:
2120/2500  (2120/2500)
HP HP:
320/320  (320/320)
SP SP:
110/110  (110/110)

MensagemAssunto: Re: A Entrada da Catedral   07/12/18, 09:40 pm



Recebi essa missão de minha Sire, que me enviou pro Brasil de avião. Claro que eles tinham meios de me fazer chegar lá sem morrer no nascer do sol, isso era por causa de um caixão fortemente guardado num avião particular, afinal, do Japão até o Brasil foi por volta de 32 horas, contando as paradas para abastecer o tanque. Além disso levei alguns sacos de sangue, já que ficaria um bom tempo sem sair do avião. Cheguei no Brasil um dia antes do combinado, pro caso de ter algum imprevisto, porém como não houve, aproveitei aquele dia pra treinar algumas habilidades, já que quando cheguei se quer entendia o idioma.

Finalmente era o dia do encontro com a pessoa que falaria melhor sobre a missão, tudo o que eu sabia não era muito, mas era relacionado com os vampiros de Sabbat, o que faria as coisas ficarem um tanto desagradável. Antes que o dia surgisse, procurei por um lugar pra passar o dia próximo do local de encontro, já que seria as 19 e no Brasil não era tão escuro, dessa forma, eu não precisaria andar na rua ainda de dia e com o sol tentando me matar. Quando deu 19 horas me movi para o local do encontro e lá vejo um homem vestindo calças jeans e um sobretudo. Fiquei por ali, porém não tão perto do homem, visto que eu não sabia quem era. Estava vestido com uma blusa comum no Japão, era preta com estampa em cinza e colada no corpo e sem manga, uma calça larga, quase como um hakama, e um sapatenis. Nas costas havia uma sacola longa onde estava minha katana escondida e na cintura na parte de trás e coberta pela roupa, minha arma. Não demoraria pra um carro antigo parar próximo e dois homens sair do mesmo. Um padre estranho e um cara normal, aparentemente. O padre carregava um placa, e pelos dizeres parecia que não era só eu, então provavelmente que os que esperavam ali fossem também chamados por eles. Eles conversavam sobre Scooby Doo, algo que eu realmente não entendi o objetivo daquela conversa, mas não liguei permanecendo quieto e sério. Fiquei por ali até que os dois atravessaram quando viram que não faríamos isso. O padre parecia nos analisar, o que não era de se esperar e assim como ele tentaria perceber se mais alguém ali era sobrenatural. -Me chamo Masako. -Me apresentei dando uma leve curvada, mas falando no idioma deles e ignorei o fato do padre dizer aquilo da garota.

Conhecimentos:
 

Vantagens:
 

Ações escreveu:
1ª a 5ª Ação: Analisar todos os integrantes usando as vantagens ótimos sentidos e boa memória pra descobrir o que são e a capacidade de sobrenatural.
6ª a 7ª ação: Esquivas

Quem nunca provou o próprio sangue quando se machucava não sabe o que é ser um vampiro.




Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Mirandowisk
Membros
Membros
avatar

Mensagens : 119
Localização : Brasil

Ficha do Personagem
Experiência Experiência:
1900/2000  (1900/2000)
HP HP:
210/210  (210/210)
SP SP:
290/290  (290/290)

MensagemAssunto: Re: A Entrada da Catedral   07/12/18, 11:19 pm


Ubirajara recebeu uma mensagem através de uma Harpia. A mensagem escrita em Português foi facilmente lida pelo índio, que se pôs a viajar na forma de guepardo até São Paulo. Lá, trajando uma veste mais formal dos índios, composta de um cocar mais curto, apenas para segurar seus cabelos, uma camiseta aberta no peito, colorida e de penas, e uma calça beje, que descia até o chão, onde estariam seus pés descalços. Sua Javelin estava com suas lâminas recolhidas, graças aos poderes que ela continha, e parecia mais um bastão simples, utilizada apenas para apoio. Andava quase que passando despercebido pelos outros, já que estava anoitecendo e seus movimentos eram leves. Observaria ao redor, notando outros 3 que aparentavam esperar algo acontecer. Todos os 3, junto de Ubirajara, viram, de um carro preto, sair dois homens. Um trajava vestes de padre, e outro era um homem bem vestido, parecido com um dos integrantes do grupo que começava a se formar. Além destes, havia ali um de aparência japonesa e uma mulher. Ele escutaria toda a conversa, sem compreender as referências das piadas, mas ficaria focado no que era importante de se guardar. Além de analisar os 3 integrantes do grupo, ele ficaria tento para possíveis intrusos, observadores, ou algum outro ser que pudesse ser ameaça. Ele utilizaria de seus ótimos sentidos para tal ato, avisando imediatamente caso houvesse algo estranho.

Após as apresentações que o antecediam, Ubirajara se apresentou. - Anauê (saudações, irmãos)! Meu nome é Zaki Ukuthula, mas podem me chamar de Ubirajara. - Diria em um tom baixo, com voz grave, para que não pudesse ser escutado de longe. Ubirajara observaria então o desenrolar dos fatos, sempre atento ao seu redor.

Vantagens:
 

Capacidades:
 

Ações:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Shanoa
Moderador
Moderador
avatar

Mensagens : 94
Localização : Nosgoth

Ficha do Personagem
Experiência Experiência:
740/1000  (740/1000)
HP HP:
100/100  (100/100)
SP SP:
70/70  (70/70)

MensagemAssunto: Re: A Entrada da Catedral   08/12/18, 01:23 pm

É estranho estar em outro lugar, sabendo que estava começando a se acostumar com o antigo cenário gótico de Nosgoth. Devido a alguma adversidade no passado, não se recorda de muito... Ou não se lembra de tudo sobre quem realmente é. Entretanto, aos poucos, foi-se descobrindo mais e mais com a ajuda daqueles que estavam ao seu redor e dos lugares que visitara na região sombria dominada por criaturas iguais a ela. Parcialmente satisfeita com o que já havia descoberto, suas investigações agora a levaram para uma região distante, porém intrigante. Recebendo a informação através Angel e Pisha, o destino a levou para uma igreja muito famosa em São Paulo, no Brasil. Assim como foi instruída, não poderia sair até que a noite surgisse e deveria estar no dia e horário que foi marcado. — Então essa a suposta igreja... — Sussurrava para si mesma, já observando-a um pouco próxima do local e notando também que haviam outros ali presentes. Entendendo-se que não estava sozinha nessa suposta "missão", ouvia-os se apresentar para duas pessoas distintas que os olhavam de cabo a rabo. Curvando levemente a cabeça em sinal de cumprimento, ela diz em um tom calmo e sereno, escondendo o leve nervosismo que sentia ao estar num ambiente inóspito e com gente que nunca viu na vida: — Boa noite... Shanoa Belmont... Era pra ser aqui que deveríamos nos encontrar... Não e? —

_________________

"I'm death dressed in blue."

Adventure
0. Prólogo de Sangue — A morte veste azul
Fanfic — Pokemon FireRed Randomizer Nuclocke
01 - Ingenuidade
02 - Jornada
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Onúris
Boss
Boss
avatar

Mensagens : 851
Localização : Wakanda

Ficha do Personagem
Experiência Experiência:
6020/6500  (6020/6500)
HP HP:
360/360  (360/360)
SP SP:
260/260  (260/260)

MensagemAssunto: Re: A Entrada da Catedral   09/12/18, 01:06 am



Off:
 


Todos teriam suas reações e conjecturas sobre aquele momento, especialmente já que a grande maioria era dotada de sentidos sobrenaturais, e alguns conhecimentos. - Esteriótipo de filme de ação... Integrante de banda de Kpop... Último dos Moicanos... E você eu gostaria de chamar de meu bem... - Diria o padre olhando a todos um por um, Anuar, Masako, Ubirajara e Shanoa, nessa ordem. - Crowley... - Resmungou o outro irritadiço. - Padre Crowley... Agora se me dão licença eu vou adiantar o nosso lado... - O padre retrucaria, se afastando do grupo e literalmente desaparecendo sem deixar nenhum rastro, a não ser cheiro de ovos estragados no ar. - Imbecil... Aquele fosso de alegria e orgulho é o Crowley, eu me chamo Dean Winchester... Fomos enviados pela empresa para ajudar na infiltração, reconhecimento e limpeza daquele ninho tamanho família... Vamos acelerar o passo, se tiverem dúvidas falem no carro, vamos evitar de escutarem nosso papo, e podemos dar a volta para o ponto estratégico de acesso. - O rapaz se apresentaria e após apontar para o carro iria de encontro a ele, esperando que todos adentrassem. Havia um assento na frente ao lado de Dean e três no banco de trás, ficando a cargo dos presentes decidirem onde se sentariam.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Anuar Mubarak
Membros
Membros
avatar

Mensagens : 153
Localização : Em qualquer lugar...

Ficha do Personagem
Experiência Experiência:
2000/2500  (2000/2500)
HP HP:
350/350  (350/350)
SP SP:
190/190  (190/190)

MensagemAssunto: Re: A Entrada da Catedral   09/12/18, 12:54 pm

Após usar seus sentidos aguçados em todos percebia que eram todos sobrenaturais, tentaria mais uma vez no que se apresentou ser o Winchester, depois disso foi para o carro de todos já que todos se apresentaram e o tal padre que deixa o rastro de ovo podre também a sua maneira o mesmo iria na parte da frente do caro, colocaria a mochila em seu colo e só agora iria fala para com o grupo, de forma direta e clara, pois não queria desentendimentos e pelo que parece já começaram errados de se reunir ali onde tinha muitos vampiros, em um tom bem tranquilo diria.

- Bem estratégico fazer uma reunião na frente de onde vamos invadir e além disso onde supostamente tem os inimigos ou aliados do mesmo em volta.. meu empregador não pode vir.. então estou aqui no lugar dele, podem me chamar de Clint, agora sobre as dúvidas..

O mesmo pararia de propósito para olhar ao seu lado o motorista que seria Dean, não tiraria o óculos escuros, usaria esse pequeno intervalo em sua fala para recuperar o folego e só depois continuaria.

- Acho melhor falar tudo que sabe ou pode falar primeiro, nisso já vai sanar algumas possíveis duvidas, depois com as cartas na mesa eu pergunto algo..

“Se tiverem duvidas kkkkk claro que tenho.. e se não jogar limpo eu mostro o que é trapacear no sentido literal da palavra, mesmo sendo algo que eu curto fazer.. destruir vampiros tem sempre seus riscos.. e essa organização de bosta não pode me convocar de livre arbítrio dessa forma.. tenho que ter resposta sim.. depois se for mesmo lucrativo eu ate tenho uma parceria com esses merdas.. kkkkkk “

Clint ficaria calado olhando o cenário agora, abusando de seus sentidos e controle de emoções sempre, estaria calmo e tranquilo, sempre absorvendo o que de fato tinha ao seu redor, demonstrando em suas palavras perspicácia e um certo intelecto, alguns poderiam entender como arrogância ou ate mesmo ver nas entre linhas o que já estava começando a fazer, para o mesmo não tinha importância, apenas queria respostas e mais informações, afinal de contas pelo que parecia devido a pressa e tudo mais, todos ali estavam sem tempo, isso já era mais uma desvantagem no momento.


Habilidades Usadas:
 

Vantagens Usadas:
 

capacidades usadas:
 

numeros de ações de combate:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário https://www.youtube.com/watch?v=jX8RTjUUcLE&index=2&list
Masako Sun
Membros
Membros
avatar

Mensagens : 178
Localização : Japão

Ficha do Personagem
Experiência Experiência:
2120/2500  (2120/2500)
HP HP:
320/320  (320/320)
SP SP:
110/110  (110/110)

MensagemAssunto: Re: A Entrada da Catedral   09/12/18, 02:40 pm



O tal padre era de fato estranho, principalmente quando voltou a falar. Kpop? Sou japonês... Pensei irritadiço, mas sem me importar de fato com aquilo, que era deveras desinteressante pro momento. Logo que ele dizia que iria se adiantar, sumiu deixando um claro cheiro de ovo podre... O que de fato ele é? Tentaria descobrir o que ele poderia ser por causa do cheiro e se teria alguma outra peculiaridade com os sentidos. Estamos cercados... De certo estão nos observando, mas não consigo encontra-los precisamente com essa multidão ao redor... pensei olhando ao redor atento. Todos ali também eram sobrenaturais pelo que senti, dois deles eu tinha uma certeza do que eram. O desconhecido começou a falar, se apresentando e apresentando o já apresentado indiretamente, que sumiu, e fui em direção ao carro assim como os outros. Sentei em uma das janelas e olhei sério pro homem à minha frente. -Ele tem razão. Já sabem que estamos aqui... -Não me pareceram muito estratégicos nesse ponto. -Já que vamos conversar, eu tenho algumas duvidas. Se o Sabbat está dando dor de cabeça, por que a Camarilla não interviu ainda? -Era certo que se a Camarilla soubesse de algo estranho mandaria agentes pra se livrarem daqueles que estão quebrando regras, independente da seita ou clã... De certo não perguntaria tudo de uma vez, queria ainda analisar os outros dois membros, o tal Dean e o tal Clint.

Conhecimentos:
 

Vantagens:
 

Ações escreveu:
1ª a 2ª Ação: Analisar Dean e Clint
Restante: Esquivas

Quem nunca provou o próprio sangue quando se machucava não sabe o que é ser um vampiro.




Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Mirandowisk
Membros
Membros
avatar

Mensagens : 119
Localização : Brasil

Ficha do Personagem
Experiência Experiência:
1900/2000  (1900/2000)
HP HP:
210/210  (210/210)
SP SP:
290/290  (290/290)

MensagemAssunto: Re: A Entrada da Catedral   10/12/18, 10:29 pm

Ubirajara, observando os que estavam ao seu redor, percebeu que eles também tinham uma forte ligação com o sobrenatural. O motivo ainda era desconhecido para ele, mas sentia-se mais seguro por estar ao lado de pessoas que queriam o bem dos espíritos, assim como ele. Observando agora o suposto padre e o outro homem, tentou obter informações deles. Nesta mesma hora, o padre se despediu e saiu, deixando um cheiro de ovo podre para trás. Guardaria a informação, e seguiria os outros até o carro, entrando no banco de trás, ficando no meio, logo ao lado de Masako. Não falaria nada. Ao contrário, ainda atento ao seu redor, falaria com os espíritos do local, utilizando de sua ligação com a Umbra. Perguntaria o que cheiro que sentira de ovo pouco tempo atrás poderia ser, ou se ainda eles podiam guiar os passos do grupo para o melhor caminho. Tendo ou não resposta, seguiria em silêncio, apenas observando o caminho que iriam seguir, já que não era tão sábio sobre o assunto que estava rolando dentro do carro, referente aos vampiros. Ainda assim, seguiria observando se algum ser sobrenatural iria se manifestaria ou alguém iria seguir o grupo ou o padre, intervindo de maneira calma na mesma hora para evitar algum problema.

Ações escreveu:

1ª e 2ª - Analisar os contratantes
Resto em Esquiva
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Shanoa
Moderador
Moderador
avatar

Mensagens : 94
Localização : Nosgoth

Ficha do Personagem
Experiência Experiência:
740/1000  (740/1000)
HP HP:
100/100  (100/100)
SP SP:
70/70  (70/70)

MensagemAssunto: Re: A Entrada da Catedral   10/12/18, 11:32 pm

Shanoa sorria meio sem graça após receber um suposto flerte vindo de um homem tão" estranho", mas não ousou dizer alguma coisa para evitar qualquer tipo de estranheza ou constrangimento perante os outros. Não era de seu feitio julgar as pessoas sem nem ao menos ter algum conhecimento prévio, por isso, apenas seguiu em direção ao veículo próximo e o adentrou com calma, permanecendo assim próximo da janela e na parte de trás enquanto ouvia os questionamentos dos demais membros da missão. Como não tinha muita informação sobre o que deveria fazer ou quem realmente é o responsável por todo esse caos, deixou esse trabalho para os mais preparados. Aguardando por novas ordens, a garota mantinha os ouvidos atentos e olhos abertos para qualquer adversidade nos arredores graças ao aviso dado pelo rapaz conhecido como Masako. "Será que essa missão vai me ajudar a recuperar minhas memórias?"
Vantagens:
 

_________________

"I'm death dressed in blue."

Adventure
0. Prólogo de Sangue — A morte veste azul
Fanfic — Pokemon FireRed Randomizer Nuclocke
01 - Ingenuidade
02 - Jornada
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Onúris
Boss
Boss
avatar

Mensagens : 851
Localização : Wakanda

Ficha do Personagem
Experiência Experiência:
6020/6500  (6020/6500)
HP HP:
360/360  (360/360)
SP SP:
260/260  (260/260)

MensagemAssunto: Re: A Entrada da Catedral   11/12/18, 12:21 am



Assim que todos estivessem no carro, Dean ligaria o rádio do mesmo, onde tinha um toca fitas rodando uma seleção de músicas. - Temos uma distração armada, e vai acontecer... Agora... - Dean daria a partida, mas antes olharia num relógio em seu pulso esquerdo, enquanto que o direito estava no voltante, deixando uma marca visível a qualquer um que olhasse para ele. Com o carro em movimento todos ouviriam uma gritaria e o bater de panelas, além de pessoas correndo vindas da estação. - Vai dizer que o sobrenome é Eastwood? - Olharia ele de relance para Clint, enquanto mantinha atenção na direção.




- Vou resumir a caçada, colocar todas as cartas na mesa e dizer o que temos que fazer, quem quiser pular fora fica a vontade. - O tom do rapaz seria ríspido e aqueles no carro poderiam sentir um cheiro leve de ovos estragados, similar ao sentido vindo do padre. - Os sangue-sugas que vocês perceberam são dos nossos, eles cercaram alguns pontos e estavam cobrindo a gente, limpando os carniçais do Sabá. Os vampiros quase nunca saem da catedral, quem costuma fazer os serviços externos são os carniçais. A Camarilla quem mandou esses reforços, eles tão putinhos porque os mentecaptos do Sabá chamam atenção. Tem uma obra de restauração da catedral rolando perto da Praça João Mendes, vamos entrar por ali, aproveitando que a galeria de esgoto está em obras também. Vai ser fedido, escuro, molhado e chapado de vampiros. A missão é entrar, matar todos e descobrir o que eles andam fazendo, sair e recolher os frutos do trabalho. - Enquanto dizia tudo isso Dean tinha um sorriso sádico nos lábios, mostrando os dentes e firmando as mãos no volante. Todos aqueles com conhecimento em sobrenatural poderiam reconhecer a marca no braço dele, algo bem antigo e com uma história convoluta (PM). - Tem um mapa no porta-luvas... Mais alguma dúvida? - Indagaria olhando brevemente por cima do ombro direito. E de fato se Clint abrisse o porta-luvas encontraria cinco lanternas e dois mapas idênticos.


Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Anuar Mubarak
Membros
Membros
avatar

Mensagens : 153
Localização : Em qualquer lugar...

Ficha do Personagem
Experiência Experiência:
2000/2500  (2000/2500)
HP HP:
350/350  (350/350)
SP SP:
190/190  (190/190)

MensagemAssunto: Re: A Entrada da Catedral   11/12/18, 05:50 pm

Clint sorriu com a brincadeira de Dean e as explicações que estavam dando, ficou nítido o quando a missão e importante pelo menos para esse estado brasileiro, ter vampiros em altos cargos religiosos sempre era problemático demais, por outro lado Clint não ficou tão convencido que era isso a se fazer de fato, ou esse ser estava mentindo ou não sabia mesmo, uma terceira hipótese poderia ser que Clint sempre estava esperando mais, tentando se preparar mais ainda, ficar um passo na frente de tudo, também notou uma certa pressa no que estavam fazendo, uma organização pífia para o que estava por vir, tudo isso colaborava com o que estava pensando, tinha algo extra ae que não estava percebendo, por fim achou o plano estupido demais, muito sofrido para realmente matar todos e imaginar que eles não estão preparados para isso, sem contar a falta de créditos que eles deram ao sabá, outro fato que achou bastante interessante foi a marca de Caim ali no braço desse ser, não saberia dizer se de fato era uma réplica perfeita, se esse ser foi abençoado por Deus ou seja la o que poderia ser aquilo, sabe pouco sobre esse fato pois sempre achou essa mitologia cristã bastante fraca, em contra partida, sabia que se fosse verdadeiro aquilo poderia ser algo amais, tanto que permaneceu em silencio para pensar em algo mais usando seus conhecimentos e memorias sobre a tal marca, pegou os mapas e as lanternas, ficando um exemplar de cada, e antes de entregar o restante para o trio que estava na parte de trás do carro disse para Dean

- Barton é o sobrenome.. e pelo que o empregador me mandou por e-mail.. acho que li algo sobre “trazer a justiça os vampiros terroristas”, mas se destruir geral é melhor... pra mim pouco importa.. sobre as dúvidas, quem me contratou quer saber como foi encontrado e por que foi escolhido pra isso.. pelo que percebi conversando com ele por telefone, não é um aliado para ser chamado assim dessa forma.. outra coisa, “colher o fruto do trabalho”, de quanto estamos falando aqui?? O dinheiro é bom mesmo ou podemos ter algo amais?? Como essa tatuagem ae em seu braço por exemplo..

“Vamos ver como ele reage as essas perguntas e o que ele vai responder.. se é que vai responder kkkkkkk, além disso se fosse extermínio geral esse não seria o melhor horário para fazer isso, o sabá é lunático demais para conseguir ficar tanto tempo no mesmo lugar, estão fazendo um ritual de magia negra com toda certeza e por isso a pressa, isso pode nos condenar pois o erro é mais fácil assim.. além disso uma mega corporação contrata não paga adiantado e da um suporte desse? Mapas e lanternas?? Kkkkkk além do padre e do piloto serem mais do que aparentam.. tem algo muito errado nisso e vou descobrir.. “

Após esse pequeno tempo, Clint se vira para a parte de trás do carro se acomoda melhor para passar 1 mapa e 4 lanternas, olhou para todos ali e voltou a falar de forma tranquila como sempre, sem demonstrar nada demais a não ser algumas informações uteis, já que iria ter aliados momentâneos que fossem da melhor forma.

- Ei pessoal.. pensando aqui no que o Dean falou, essa distração toda não vai dura muito e serve também para deixa-los preparados la dentro, os carniçais foram limpos é a sirene para os mestres deles saberem que tem algo muito errado acontecendo, da mesma forma essa galeria subterrânea, se eles já estão ae a uns três meses eles sabem das entradas e saídas do local.. por isso vai ter um monte de vampiro por lá dentre outras coisas.. estejam realmente preparados para tudo que aparecer.. é bom contar com traições do lado deles, principalmente se isso depender da existência deles, por último o meu palpite é que o arcebispo é um vampiro forte ou um uma marionete estratégica, destruindo ele o culto do sangue vai precisar repor peça e a imunidade diplomática deles tem um fim...

Voltando a posição normal agora Clint ficaria normalmente como se nada tivesse acontecido, esperando pela ação e talvez pela possíveis respostas, fez de proposito muitas coisas mas estava ainda subliminar, queria ver do trio ali atrás que iria falar mais ou ate mesmo Dean se estava disposto a dar mais informações, tinha que ter certeza com quem estava trabalhando no momento, porem essa forma era melhor nesse momento, pois não tinha muito tempo, deduções simples porem não obvias, isso poderia fazer toda a diferença entre a vida e a morte eterna.


Habilidades Usadas:
 

Vantagens Usadas:
 

capacidades usadas:
 

numeros de ações de combate:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário https://www.youtube.com/watch?v=jX8RTjUUcLE&index=2&list
Masako Sun
Membros
Membros
avatar

Mensagens : 178
Localização : Japão

Ficha do Personagem
Experiência Experiência:
2120/2500  (2120/2500)
HP HP:
320/320  (320/320)
SP SP:
110/110  (110/110)

MensagemAssunto: Re: A Entrada da Catedral   12/12/18, 03:01 am



Me apoiei no banco da frente para conversar melhor com Dean, porém acabei vendo algo em seu braço assim que ele comentou sobre uma distração. Era o que eu achava que era? Se fosse não era nada bom! Porém se colocaram ele nessa missão é porque está controlado, não? Ficaria na defensiva com ele, seria melhor... Clint e Dean tiveram um breve diálogo antes dele começar a falar sobre nossa missão e como seria de fato, o que me deixou surpreso ser dentro de um carro, não que fosse ruim, mas ele acabou sendo bem ríspido e sarcástico de mais, contudo, que acabou me fazendo abrir um leve sorriso. Seria uma matança só pelo visto, e ele era dos que gostavam de ir na linha de frente. Além disso, o que parecia ser uma falta de planejamento na verdade era o plano, sendo que os vampiros que senti eram aliados. -Imagino, eles se emputecem com qualquer coisa, que dera algo desse tamanho. -Comentei revirando os olhos. -É um plano bem simples de entender. -Clint se virou pra nós e nos deu mapas e lanternas. -Eu não preciso, enxergo perfeitamente no escuro. Melhor deixar essa de reserva. -Falei negando a lanterna e pegando o mapa. -Sou bom em decorar mapas, se alguém também quiser ter um reserva, já que o lugar é úmido. -Continuei, porém ainda achando aquele plano muito raso pro tamanho da missão. Eles certamente estavam preparados, e além disso, conhecem bem o lugar. O mapa não dizia tanta coisa assim, mas poderia ser útil. -Imagino que iremos nos dividir pra avançarmos mais rápido, então seria bom decidirmos isso enquanto não chegamos. -Comentei observando os outros dois sentados ao meu lado. -Vocês são mudos? -Perguntei, afinal até então eles não haviam dito muita coisa.

Conhecimentos:
 

Vantagens:
 

Ações escreveu:
1ª Ação: Gravar o mapa na cabeça
Restante: Defesas

Quem nunca provou o próprio sangue quando se machucava não sabe o que é ser um vampiro.




Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Mirandowisk
Membros
Membros
avatar

Mensagens : 119
Localização : Brasil

Ficha do Personagem
Experiência Experiência:
1900/2000  (1900/2000)
HP HP:
210/210  (210/210)
SP SP:
290/290  (290/290)

MensagemAssunto: Re: A Entrada da Catedral   12/12/18, 09:23 pm

Ubirajara acompanhou o decorrer das conversas, e sentiu em seu ser a vontade de acabar com aqueles vampiros. Eles estavam, sem sombra de dúvidas, importunando os espíritos da Umbra que residiam a Catedral. Imaginou o Massacre que seria necessário, mas, como já pudera ver em muitas guerras na Amazônia, por histórias e lembranças, Ubirajara viu-se convidado pelos espíritos a aceitar de vez aquela missão. Confirmou o que pensava de Dean, com a fala dos outros dois integrantes. Era necessário ter cuidado com o que faria com o homem. Sendo indagado por Masako, Ubirajara endireitou sua postura e olhou firme para o jovem. Acredito que não eram necessárias palavras no momento, mas percebi que todos são abatê(pessoa boa). Creio que qualquer distração será fútil, mas ainda assim será uma distração. Se necessário, seria possível que eu eliminasse os mais inoportunos do caminho com minha lança. A energia que emana dela é completamente oposta ao que eles representam (a morte, pensou). Enfim, ficarei com este Mapa e esta lanterna. Acredito que pode ser útil. Mas... (diria encabulado)... como se liga isso mesmo??
Após estas palavras, Ubirajara respondeu a pergunta mais oportuna para ele. - Acredito que nos separar agora na invasão seria aibá (ruim). Num primeiro momento, unamos forças, até termos certeza de que será possível sobreviver num ninho de seres como estes em duplas. Já que o objetivo é acabar com o "chefe" deles, esse arcebispo, poderíamos tentar uma invasão cirúrgica, eliminar o lider, sair e conseguir as riquezas que nos aguardam (diria olhando para Clint, com uma breve pausa depois, para respirar). Mas e você, garota, o que sugere? (olhando para Shanoa)
Ubirajara apanhou sua lança, e a mesma fez sair suas lâminas. Ele estaria preparado para qualquer ataque que decidissem iniciar, ou manobra para se defender de um possível ataque.

Ações escreveu:

Tudo para Esquiva
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Shanoa
Moderador
Moderador
avatar

Mensagens : 94
Localização : Nosgoth

Ficha do Personagem
Experiência Experiência:
740/1000  (740/1000)
HP HP:
100/100  (100/100)
SP SP:
70/70  (70/70)

MensagemAssunto: Re: A Entrada da Catedral   13/12/18, 02:22 pm

— Depois de todo o diálogo e resolução de dúvidas, não tenho nada a comentar ou questionar no momento. Nosso objetivo nos foi dado e tudo que precisamos fazer é completar a missão. — Dizia ela calmamente, no seu tom sereno de sempre ao direcionar tanto o olhar para Zaki quanto para Masako e os outros dentro do carro. E após dar uma breve suspirada, ela continua com a fala. — Sendo considerada como uma arma que é utilizada em nome de um bem maior, meu único pensamento está focado justamente em abater o líder e encerrar de vez com o problema que assola a humanidade. E para deixar claro, o plano de nos separar em duplas e procurar pelo chefe me parece viável... — Pegando então um dos mapas e lanternas que sobraram, Shanoa observava atentamente as informações contidas no pedaço de papel, assim como apresentava uma certa dificuldade para fazer funcionar o suposto equipamento, já que nunca vira algo assim antes. — ...Mas evitaria chamar atenção se formos sair caminhando por ai... Prefiro uma abordagem mais... "Discreta". Eles podem até saber que estamos aqui, mas sempre existe mais alguém olhando para qualquer sinal de movimento suspeito. — E sorrindo meio sem graça ao ver a suposta arma cheia de lâminas de Zaki, ela o afasta do próprio corpo com a lanterna que estava em uma das mãos, evitando assim de ser atingida pela mesma no veículo. — Se alguém de fora se intrometer, como será a nossa abordagem? — Referia-se ela a qualquer outro ser que não estava categorizado como membros do grupo e vampiros para o motorista.

_________________

"I'm death dressed in blue."

Adventure
0. Prólogo de Sangue — A morte veste azul
Fanfic — Pokemon FireRed Randomizer Nuclocke
01 - Ingenuidade
02 - Jornada
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: A Entrada da Catedral   

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
A Entrada da Catedral
Voltar ao Topo 
Página 1 de 2Ir à página : 1, 2  Seguinte
 Tópicos similares
-
» Catedral de Notre-Dame
» Hall de Entrada
» Hall de Entrada e Sala de Estar
» [Resolvido]Catedral de Zaltar
» Sala de Armas [NOVA]

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Multiverso da Fantasia RPG :: Quest's/Eventos/Nações :: Área de Eventos :: Arco 1 :: Catedral da Sé-
Ir para: