Somos um Fórum de RPG, focado em D&D, porém com sistema mais aberto. Criação de personagem e raças completamente customizáveis!
 
InícioPortalCalendárioFAQBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-se

Compartilhe | 
 

 Templo de Lunaris

Ir em baixo 
Ir à página : 1, 2, 3  Seguinte
AutorMensagem
Onúris
Boss
Boss
Onúris

Mensagens : 1080
Localização : Wakanda

Ficha do Personagem
Experiência Experiência:
8790/9000  (8790/9000)
HP HP:
540/540  (540/540)
SP SP:
500/500  (500/500)

MensagemAssunto: Templo de Lunaris   18/12/18, 04:38 pm



Masako e Ubirajara aceitaram a divisão, seguindo com Dean pela subida. Os dois seguiam ao que portava a Marca de Caim, à medida que os gritos desesperados de dor tornavam-se mais altos e os cânticos religiosos desapareciam de seus ouvidos gradativamente. Eles chegariam até uma porta lacrada, feita de ébano e com detalhes em ouro, detalhes esses que ilustravam uma mulher numa biga puxada por dois bois e uma espécie de anjo. Seria fácil para eles reconhecerem aquela figura, seria a Deusa Luna da mitologia romana. O corredor à frente estava aparentemente vazio, até que um par de olhos vermelhos surgiu no teto da construção, encarando a escadaria. Dean fez sinal para que ficassem alertas, e o trio pararia de andar com Dean se abaixando enquanto evitava de ser avistado.


Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Masako Sun
Membros
Membros
Masako Sun

Mensagens : 218
Localização : Japão

Ficha do Personagem
Experiência Experiência:
3580/4000  (3580/4000)
HP HP:
350/350  (350/350)
SP SP:
190/190  (190/190)

MensagemAssunto: Re: Templo de Lunaris   18/12/18, 11:54 pm



Engoli seco conforme subíamos e os cânticos iam ficando inaudíveis enquanto que os gritos de dor preenchiam todo o lugar. Aquele lugar todo era de arrepiar a espinha de qualquer um, até de um morto, aparentemente. Fora aquela sede chata que não parava, mas ao menos não ficou descontrolado como a outra. Dessa forma, chegaríamos numa porta lacrada com detalhes em ouro ilustrando uma mulher numa biga sendo puxada por touros e um anjo na frente. Eu já tinha visto aquela imagem em algum lugar, e não foi muito difícil encontrá-la na mente. -Deusa Luna? -Aquilo estava mais estranho ainda, o que eles iriam querer com Luna? Podia ser somente um enfeite da catedral e que não tinha nada a ver com eles, mas podia ser que sim... Seguimos o corredor, vazio apesar dos barulhos, contudo parei de andar assim que Dean fez sinal, e seguindo ele, me abaixei. Apurei mais meus outros sentidos, continuando sem respirar ali, para tentar perceber alguém, enquanto olhava ao redor com atenção e com os olhos, sem mover muito a cabeça pra não indicar que estávamos atentos. -Zaki, me dê cobertura. - -Sussurrei pra ele, sabendo que ele ouviria o que eu falava, mesmo que extremamente baixo, pra poder assim me concentrar em achar os inimigos.

Conhecimentos:
 

Vantagens:
 

Ações escreveu:
Todas: Procurar por inimigos nos tetos, principalmente onde estivesse escuro, tentando enxergar no escuro caso seja necessário em conjunto com os ótimos sentidos (sem usar o olfato).

Quem nunca provou o próprio sangue quando se machucava não sabe o que é ser um vampiro.




Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Mirandowisk
Membros
Membros
Mirandowisk

Mensagens : 144
Localização : Brasil

Ficha do Personagem
Experiência Experiência:
3210/3500  (3210/3500)
HP HP:
230/230  (230/230)
SP SP:
420/420  (420/420)

MensagemAssunto: Re: Templo de Lunaris   19/12/18, 03:24 pm

Ubirajara foi esguio, procurando ficar o mais furtivo possível. Seu plano era poder ser uma carta na manga contra quaisquer inimigos que pudessem estar os esperando. Os gritos estavam cada vez mais altos, quando chegaram a um corredor. Nesse corredor encontraram uma porta com uma simbologia romana. "Luna. O que a lua tem com os Vampiros? Achei que eram somente os lupinos que tinham tal ligação com esse tipo de entidade... e por conta disso, eu também..." - Pensava enquanto tentava lembrar-se do que a divindade romana podia significar ali. Após a porta, havia somente o corredor. Ele estava vazio, até que um par de olhos surgiu, como que se tivesse detectado algo. Ubirajara se manteve imóvel, com a respiração mais controlada do que nunca. Ouviu o aviso de Dean e se abaixou, imitando a caça à um animal. Eram necessárias precisão e agilidade para não ser detectado na floresta, então utilizaria os mesmos métodos que sempre lhe renderam grandes banquetes com sua mãe. Ao ouvir a voz de Masako, quase tão baixa quanto o vento mais leve, Ubirajara empunhou sua Javelin e focou em contra-atacar qualquer um que pudesse atingir o grupo. Utilizaria de sua furtividade e velocidade para parar o avanço de qualquer inimigo antes que pudesse alcançar o grupo, sem deixar ser visto com facilidade.

Vantagens escreveu:

- Pés de Veludo
- Instintos Selvagens
- Espírito Inabalável
- Perícia - Tiro ao Alvo

Capacidades escreveu:

- Prática de Sobrevivência – Furtividade
- Prática de Sobrevivência – Noção de Ambiente
- Conhecimento - Defesa Pessoal
- Conhecimento - Línguas

\"Ações escreveu:

Todas: Defender Masako.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Onúris
Boss
Boss
Onúris

Mensagens : 1080
Localização : Wakanda

Ficha do Personagem
Experiência Experiência:
8790/9000  (8790/9000)
HP HP:
540/540  (540/540)
SP SP:
500/500  (500/500)

MensagemAssunto: Re: Templo de Lunaris   19/12/18, 11:34 pm



Todos estava prontamente atentos ao corredor acima, e num baque estrondoso, algo pesado caiu do tento ao piso, ou ao menos seria isso que parecia. Tudo o que podia ser visto era um par de olhos vermelhos flutuando em pleno ar. Gradativamente algo formou-se ali, como que quebrando um feitiço ou disciplina de invisibilidade. Uma figura grotesca, com músculos acentuados, glifos pelo corpo, com uma cabeça deformada como se tivesse um V de ossos em sua testa, acima dos olhos parcialmente ocultos, como que num elmo medieval. Orelhas pontiagudas e dentes grandes e afiados como os de um tubarão, porém afinados. O ser tinha asas e unhas azuladas que descriam nos pés, nas mãos e nas asas, além de um ferrão de mesma cor em sua cauda. Tanto Masako como Ubirajara reconheciam a criatura, ou ao menos sua raça, um Gárgula, especialmente pela habilidade de ocultar-se em meio a rochas, entretanto o vampiro em particular sabia de uma coisa a mais, os Tremere que criavam Gárgulas o faziam usando um processo que formava seres de pedra, já aquele ali que estava entre eles e a porta tratava-se de um gárgula feito de carne. Dean encavara a direção do ser com seus olhos ficando negros e com uma feição de ódio tremenda.


Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Masako Sun
Membros
Membros
Masako Sun

Mensagens : 218
Localização : Japão

Ficha do Personagem
Experiência Experiência:
3580/4000  (3580/4000)
HP HP:
350/350  (350/350)
SP SP:
190/190  (190/190)

MensagemAssunto: Re: Templo de Lunaris   20/12/18, 01:44 pm



Assim que o baque de algo caindo foi ouvido, coloquei a mão sobre a empunhadura da katana, pronto pra iniciar a batalha que poderia estar por vir. Primeiro vi o par de olhos vermelhos flutuando no ar, certamente havia um corpo também, e fiquei à espera de algo mais aparecer. Aos poucos ele parecia ficar mais visível, como se desativasse alguma habilidade de invisibilidade, e agora, sabíamos o que ele era. Um gárgula, bem feio por sinal. Não que fossem bonitos... Porém se ele era mesmo um Gárgula, teria Tremeres envolvidos naquilo também? Apesar dele ser um Gárgula, ele era diferente do que eu havia lido, não parecia ser de pedra, mas de carne... -Um gárgula... Pode ser que tenham Tremeres por aqui também. -Disse enquanto ativava minha habilidade, fazendo meus olhos brilhar um pouco por alguns segundos. Meus dois primeiros golpes seriam mirados nas asas, provavelmente ele poderia usá-las pra voar ou pra defender-se, mas não deveriam ser muito resistentes. Ele não parecia ter nenhum ponto fraco que pudéssemos utilizar à nosso favor, então teríamos que criar um.

Conhecimentos:
 

Vantagens:
 

Capacidades e Complementos:
 

Ações escreveu:
Preparatórias escreveu:
Ação 1: Poder do Sangue: (Duração) Rank F
Um vampiro aplica o poder vital que extrai do sangue para se fortalecer.
Bônus: +10 Des e +5 REF
Custo: 15 SP para ativar na primeira ação, 1 SP a cada subsequente ação
Ação 2 e 3: Atacar as asas
Ações 4, 5, 6 e 7: Esquiva
Tentar contra ataque.

Dados escreveu:
Ataque
Masako Sun efetuou 2 lançamento(s) de dados (D10.) :
7 , 6

Esquivas
Masako Sun efetuou 4 lançamento(s) de dados (D10.) :
8 , 7 , 10 , 6

Quem nunca provou o próprio sangue quando se machucava não sabe o que é ser um vampiro.




Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Mirandowisk
Membros
Membros
Mirandowisk

Mensagens : 144
Localização : Brasil

Ficha do Personagem
Experiência Experiência:
3210/3500  (3210/3500)
HP HP:
230/230  (230/230)
SP SP:
420/420  (420/420)

MensagemAssunto: Re: Templo de Lunaris   21/12/18, 04:36 pm

Com o som de algo caindo, Ubirajara olhou à frente. Sua Javelin veio à sua mão instintivamente, e seu espírito gritou dentro dele. Quando a criatura surgiu, como que saindo de uma camuflagem, Ubirajara se transformou em Sokto, assumindo seu corpo musculoso e fino, com cabelos loiros e presas se projetando mais pontiagudas. Com isso, percebeu que o inimigo se tratava de uma Gárgula. Talvez fosse interessante mirar em seu tronco, com o objetivo de causar o maior estrago possível na criatura. O corpo do Swara ficou ereto quando os dois disparos foram em direção ao monstro.

Vantagens:
 

Conhecimentos:
 

Capacidades e Complementos:
 

Ações escreveu:

Preparatória escreveu:

- Sokto: (Duração/Efeito) Rank F Breaker
Essa forma ancestral invoca a herança felina do homem-gato em uma mistura selvagem e persuasiva. Um Sokto Bastet tem músculos flexíveis, membros alongados, vestígios de bigodes nas maças do rosto angulosas e incisivos longos, semelhantes a presas. Seus olhos crescem e suas pupilas se estreitam. Suas orelhas esticam e seu cabelo se incandesce selvagemente e assume a forma de marcas felinas, enquanto pequenas garras se estendem da ponta de seus dedos a seu comando. Nesta forma, o Bastet se torna cativantemente exótico, e ainda assim humano de maneira perturbadora.
Efeito: Transformação Física.
Bônus: +10BDP / +10 DEQ.
Malus: Ocupa espaço de duas habilidades.
Custo: 20 SP + 1 SP por turno.

2 e 3 - Arremessos de Javelin mirando o tronco do Gárgula.
4, 5 e 6 - Esquiva. Tentar contra ataque.

Dados escreveu:

Ataque escreveu:

Mirandowisk efetuou 2 lançamento(s) de dados (D10.) :
5 , 5
Esquiva escreveu:

Mirandowisk efetuou 3 lançamento(s) de dados (D10.) :
4 , 9 , 4
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Onúris
Boss
Boss
Onúris

Mensagens : 1080
Localização : Wakanda

Ficha do Personagem
Experiência Experiência:
8790/9000  (8790/9000)
HP HP:
540/540  (540/540)
SP SP:
500/500  (500/500)

MensagemAssunto: Re: Templo de Lunaris   21/12/18, 11:53 pm





Com um rugido monstruoso a criatura mostrou que estava ciente dos presentes, voando enfurecida na direção dos intrusos. Masako correu na direção do gárgula, deslizando pelo chão enquanto se abaixava, movendo sua katana rapidamente com cinco cortes rápidos atingindo as asas do inimigo, deixando sua asa direita completamente decepada enquanto a esquerda jazia pela metade. Apesar disso o ser caiu rolando ao piso de pedra, próximo de Ubirajara, a quem ele atacou com sua cauda, fazendo-lhe um corte profundo em seu abdômen. Uma vez que o índio sentiu a dor aguda tratou de revidar, usando a propriedade sobrenatural de sua lança, fazendo com que ela fosse lançada e ressurgisse em sua posse por quatro vezes, empalando os braços e pernas da criatura na parede esquerda do corredor. Por fim seria Dean quem correria até o gárgula, acertando seu coração com a faca de ossos, fazendo o som de trovões e um eco do grito de dor do monstros precederem sua morte, enquanto o mesmo virava cinzas. Nesse momento a porta trancada ao fim do corredor se abriria lentamente, fazendo o metal de que era feita ranger. Dean tinha uma expressão de satisfação misturada a raiva em seu rosto, bem cosmo seus olhos ficariam negros mais uma vez. Masako sentiria a sede aumentar novamente, tanto que agora olharia para o sangue derramada de Ubirajara, desejando lambe-lo ali mesmo. E o índio por sua vez estava sentindo o ferimento fechar gradativamente, mas ainda permanecia aberto, seguindo que o sangue derramado ao chão escorria lentamente pela escadaria abaixo.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Masako Sun
Membros
Membros
Masako Sun

Mensagens : 218
Localização : Japão

Ficha do Personagem
Experiência Experiência:
3580/4000  (3580/4000)
HP HP:
350/350  (350/350)
SP SP:
190/190  (190/190)

MensagemAssunto: Re: Templo de Lunaris   22/12/18, 12:28 am



Ele de fato não seria um amigo, já rugindo pra nós e voando pra cima, ,de forma rápida. Contudo ao invés de ficar parado esperando, avancei também, conseguindo desviar dele e lhe acertar quatro golpes na asa direita e dois na esquerda, decepando uma e deixando a outra pela metade. Nisso o gárgula caiu próximo de Zaki e esperei que ele atacasse aquele ser, porém aparentemente aquele gárgula tinha mais força que eu imaginava e acertou um golpe no índio. Antes que eu me reaproximasse, Zaki o acertou várias vezes o empalando na parede e em seguida Dean terminou com ele, usando aquela faca estranha. Meus olhos não focaram no que rolou com o gárgula, apesar de tudo, olhava fixamente pro sangue de Zaki no chão. A sede acabou dando uma piorada por causa daquilo, não estava sendo bom... Queria me ajoelhar ali mesmo e por aquele sangue em minha boca, mas fechei os olhos à contra-gosto e cerrei os dentes na tentativa de controlar aquela vontade. Não poderia fazer isso com um companheiro de equipe que eu deveria proteger... Era essa uma das regras do Bushido. Eu não podia quebra-la e também comprometer a missão... Guardei a espada na bainha novamente segurando-a com força enquanto me forçava a virar de costas pra ele. -Zaki, peço que fique um pouco mais longe de mim enquanto estiver ferido... -Disse pra deixar claro que aquilo estava me afetando de alguma forma, mas que ainda estava sob controle e me aproximaria da porta que se abria lentamente, digna de um filme de terror clássico, com cuidado.

Conhecimentos:
 

Vantagens:
 

Habilidade ativa:
 

Ações escreveu:
Esquivas
Tentar contra-ataque

Quem nunca provou o próprio sangue quando se machucava não sabe o que é ser um vampiro.




Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Mirandowisk
Membros
Membros
Mirandowisk

Mensagens : 144
Localização : Brasil

Ficha do Personagem
Experiência Experiência:
3210/3500  (3210/3500)
HP HP:
230/230  (230/230)
SP SP:
420/420  (420/420)

MensagemAssunto: Re: Templo de Lunaris   22/12/18, 01:08 am

A criatura avançou, grunhindo com ferocidade. Antes mesmo que Zaki pudesse se mover, Masako avançou contra o monstro, destruindo suas asas, uma por completo e a outra pela metade. A criatura caiu próximo à ele, e com fúria acertou sua barriga. No mesmo instante, Ubirajara soltou um grito misturado com rugido. Seu corpo estava ferido, mas sua alma permanecia firme. Então, com seu sangue encharcando o chão, Ubirajara disparou diversas lanças contra o inimigo, empalando-o na parede. Quando ele terminou a saraivada de lanças, voltou-se para seu curativo. Arrancou sua camiseta, e com o pano que restava, enfaixou seu ferimento. Foi então que Masako o surpreendeu com sua fala. "Parece que não era só a menina que se matou que tinha problemas com sangue... melhor eu ajudá-lo e tentar estancar este ferimento. Mas antes...". Ubirajar então virou para Masako. - Vala ufisa igazi, ukuhlushwa kudlula kuya inhliziyo! (Acabe o desejo pelo sangue, que a tortura passe longe de seu coração!) - Diria, com seus olhos brilhando em dourado, cor de Sol, com sua voz se misturando com a de espíritos que pudessem se aproximar. O som seria melodioso.  Após isto, terminaria seu curativo, e observaria a porta se abrir. Seu barulho era estranho, o que o fez ficar cauteloso. Ele então olhou para Dean. - Quer ir na frente? - Diria, ainda transformado em Sokto, apontando para a porta que se abria sobrenaturalmente, sem ao menos estremecer com seu som.

Ações escreveu:

1 - Habilidade:
- Peso de um Coração: (Momento/Efeito) Rank F
Como bem sabem os Swara, o peso das emoções se deve ao peso do coração.
Fazer que o coração se inche traz euforia, enquanto que encolhê-lo produz terror ou desespero. Ao variar o tamanho do coração do outro ser, o Swara pode causar mudanças no seu estado de animo. A forma mais rápida de por fim a um combate é fazer com que o agressor se sinta rebaixado a uma depressão suicida. As historias relacionam este dom com Hatti, que conhece os corações melhor que qualquer coisa.
Requerimento: Quem narrar irá levar em conta o Conhecimento do usuário da habilidade e do alvo para saber se a mudança ocorrerá ou não. O sentimento nunca poderá ser algo com a intenção de causar dano ao alvo, em hipótese alguma.
Efeito: Controlar um NPC ou Personagem, alterando suas emoções.
Custo: 10 SP para NPC's / 60 SP para Personagens.

2 - Fazer um curativo simples com o pano de sua camiseta.

3 a 6 - Esquiva. Tentar contra-ataque.

Vantagens escreveu:

- Pés de Veludo
- Instintos Selvagens
- Espírito Inabalável

Conhecimentos escreveu:

- Conhecimento - Defesa Pessoal
- Conhecimento - Línguas
- Conhecimento - Sobrenatural - Nível 10 – 1000/MAX

Capacidades e Complementos escreveu:

-> +3 HP/SP por ação (Racial)

Habilidades Ativas escreveu:

- Sokto: (Duração/Efeito) Rank F Breaker
Essa forma ancestral invoca a herança felina do homem-gato em uma mistura selvagem e persuasiva. Um Sokto Bastet tem músculos flexíveis, membros alongados, vestígios de bigodes nas maças do rosto angulosas e incisivos longos, semelhantes a presas. Seus olhos crescem e suas pupilas se estreitam. Suas orelhas esticam e seu cabelo se incandesce selvagemente e assume a forma de marcas felinas, enquanto pequenas garras se estendem da ponta de seus dedos a seu comando. Nesta forma, o Bastet se torna cativantemente exótico, e ainda assim humano de maneira perturbadora.
Efeito: Transformação Física.
Bônus: +10 BDA/BDM/BDP (apenas um por ativação) / +10 DEQ.
Malus: Ocupa espaço de duas habilidades.
Custo: 20 SP + 1 SP por turno.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Onúris
Boss
Boss
Onúris

Mensagens : 1080
Localização : Wakanda

Ficha do Personagem
Experiência Experiência:
8790/9000  (8790/9000)
HP HP:
540/540  (540/540)
SP SP:
500/500  (500/500)

MensagemAssunto: Re: Templo de Lunaris   01/01/19, 10:36 pm





Ubirajara buscou com sua voz e seu olhar alcançar Masako, e como que hipnotizado o jovem não conseguiu desvencilhar-se deles. Como se ao olhar nos olhos do índio, o jovem veria-o na sua forma animal plena, a forma de um guepardo, sentiria algo em seu coração, algo inusitado, como se houvesse quentura e batimento no mesmo. A euforia do sangue aplacava-se, substituída por outra sensação. Ao tentar entender o porque de ver aquele animal ali, ou descobrir o que ele havia feito consigo, Masako apenas conseguiria notar uma coisa, ainda havia humanidade em si. De forma similar a uma epifania, talvez o rapaz até mesmo se pegasse pensando em Misaki ou em seus pais, como se mesmo depois de tanto tempo "morto" na vida vampírica, ele finalmente despertasse para a saudade de seus entes queridos, e o que realmente significava a sua nova vida. Ubirajara apenas veria o jovem Masako o encarar como que em transe, mas saberia dizer que o coração dele não era mais afligido pela Sede. Assim que decidissem abrir a porta, veriam um grande salão com piso de mármore negro, decorado em outro e com diversas máquinas de tortura, uma mais insana que a outra e em cada uma delas jazia alguém nu e morto. Algumas tinham mulheres, outras homens, idosos, crianças, até mesmo animais. Todo tipo de cadáver deformado e dilacerado pelas mais variadas torturas estavam ali, algo que poderia facilmente provocar nojo e revolta neles. Atém disso haviam várias pilhas de cinzas ao chão, pouco mais de trinta, e no meio do salão estava um homem sorrindo para eles, com roupas surradas, cabelos longos e barba ambos grisalhos, e de olhos num tom azul claro. - Fico feliz em vê-lo, Dean... - Diria com uma expressão serena e ainda sorrindo, enquanto Dean firmava a arma em sua mão e seus olhos ficavam negros, encarando-o com raiva. - Vejo que fez novos amigos... Outro dos meus filhos... E um dos Filhos de Gaia...


Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Masako Sun
Membros
Membros
Masako Sun

Mensagens : 218
Localização : Japão

Ficha do Personagem
Experiência Experiência:
3580/4000  (3580/4000)
HP HP:
350/350  (350/350)
SP SP:
190/190  (190/190)

MensagemAssunto: Re: Templo de Lunaris   01/01/19, 11:33 pm



Por alguma razão eu não conseguia me virar, muito menos desviar meu olhar de Zaki, que me encarava fixamente e falava em seu idioma nativo, porém, eu entendia o que ele dizia. Estava tentando me ajudar com a sede? Como aquilo poderia funcionar se meu coração nem mais batia? Parei de pensar naquilo assim que a sensação angustiante de sede passou rapidamente, me deixando surpreso e ao mesmo tempo aliviado, contudo, além disso, senti muitas saudades... De quem? ...Meus pais... Eles achavam que eu estava morto e em partes era verdade, mas não poderia mais vê-los. Era uma saudade dolorosa, mas que me fazia lembrar dos momentos bons que passei ao lado deles, como se eles tivessem morrido pra mim. Misaki também vinha em minhas lembranças, com seus toques carinhosos, quando trocávamos carícias, suas palavras afetuosas... Tudo aquilo era algo distante e que eu não poderia ter de novo, mas que por alguma razão acalmava meu ser e me mostrava que ainda havia humanidade em mim. Quando saí do transe senti uma lágrima escorrer pela minha bochecha e a limpei com um suspiro. -Obrigado. -Disse pra Zaki, um grande peso havia ido embora... Tinha algo pra fazermos, então voltei minha atenção pra porta e a abri de uma vez, seguindo pra dentro da sala e lá, muitas mesas de tortura, uma pior que a outra e além disso, corpos esquartejados ainda presos nelas. -Que nojo... -Murmurei enquanto olhava um pouco atordoado pra aquela monstruosidade toda, me lembrando de quando Himiko mutilou aqueles humanos inocentes. A atrocidade dela não chegava aos pés daquilo, porém olhando mais pro centro da sala, havia outra presença e ao redor desta, pó. Ele havia matado todos os vampiros daquela sala? Quem era ele? Parecia conhecer Dean. -Filho seu? -Perguntei um tanto confuso, afinal ele não tinha me abraçado e também não me lembrava de terem me dito sobre ele, mas tentaria lembrar de algo. Precisava ficar na defensiva, não sabia ainda se era amigo ou não, mas com certeza ele não estava do lado daqueles vampiros.

Conhecimentos:
 

Vantagens:
 

Habilidade ativa:
 

Ações escreveu:
Tentar lembrar de alguma informação sobre ele, usando sua imagem e as informações de pai dos vampiros ou algo assim.

Esquivas
Tentar contra-ataque

Quem nunca provou o próprio sangue quando se machucava não sabe o que é ser um vampiro.




Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Mirandowisk
Membros
Membros
Mirandowisk

Mensagens : 144
Localização : Brasil

Ficha do Personagem
Experiência Experiência:
3210/3500  (3210/3500)
HP HP:
230/230  (230/230)
SP SP:
420/420  (420/420)

MensagemAssunto: Re: Templo de Lunaris   02/01/19, 11:34 am

Ubirajara em sua forma animalesca de Sokto observava Masako. Sentiu dentro dele que sua magia havia funcionado, e que muito provavelmente a sede de por sangue do rapaz fora embora. Ele confirmou seus pensamentos com o agradecimento do mesmo, que pareceu sair do transe quando agradeceu, e acenou com a cabeça em retribuição. Ubirajara sorriu, mostrando suas presas, ao ver uma lagrima sair do rosto do jovem. O motivo para ele era pouco importante, comparado com a felicidade de ter ajudado o colega. Então ele seguiu Masako até a porta, ficando com sua Javelin em mãos para protegê-lo. Quando entraram, se depararam com uma sala cheia de aparatos de tortura, corpos de criaturas mortas, desde humanos à animais. Ao ver a cena, Ubirajara sentiu a natureza gritar de fúria ao seu redor. Tanta destruição e morte era um insulto à mãe Gaia. Ele se manteve calmo, mas ainda assim sua vontade de fazer o responsável pagar era grande. Notando um homem ao meio do salão e diversas pilhas de pó ao chão, Ubirajara parou e fico em posição de defesa. Não era possível saber se o que falava com Dean, sendo ou não conhecido, era aliado ou inimigo. Embora a reação de Dean para todos os eventos até agora tivesse sido a mesma de empunhar a sua adaga e seus olhos demoníacos ficarem negros, ubirajara não iria se precipitar. A quantidade de seres mortos ali, iguais aos que Crowley matou antes de entrarem, era superior a 30. O homem que estava ali presente, sem sombra de dúvidas, era poderoso. Ao escutar as palavras "um de meus filhos" e "filho de gaia", Ubirajara questionou o homem grisalho à frente. - Quem é você? O que sabe sobre a Mãe Sagrada? - Diria com dentes a mostra e pronto para se defender, empunhando ferozmente sua Javelin. - Dean, ele é amigo ou inimigo? - Perguntaria em voz baixa.

Complementos escreveu:

* +3 HP/SP por ação (Racial)
* -3 SP por turno (Desvantagem)
* +7 REF em Combate (Capacidade)

Conhecimentos escreveu:

* Sobrenatural
* Defesa Pessoal
* Línguas

Vantagens escreveu:

* Espírito Inabalável
* Pés de Veludo
* Instintos Selvagens

Habilidade Ativa escreveu:

* Sokto: (Duração/Efeito) Rank F Breaker
Essa forma ancestral invoca a herança felina do homem-gato em uma mistura selvagem e persuasiva. Um Sokto Bastet tem músculos flexíveis, membros alongados, vestígios de bigodes nas maças do rosto angulosas e incisivos longos, semelhantes a presas. Seus olhos crescem e suas pupilas se estreitam. Suas orelhas esticam e seu cabelo se incandesce selvagemente e assume a forma de marcas felinas, enquanto pequenas garras se estendem da ponta de seus dedos a seu comando. Nesta forma, o Bastet se torna cativantemente exótico, e ainda assim humano de maneira perturbadora.
Efeito: Transformação Física.
Bônus: +10 BDA/BDM/BDP (apenas um por ativação) / +10 DEQ.
Malus: Ocupa espaço de duas habilidades.
Custo: 20 SP + 1 SP por turno.

Ações escreveu:

* Tudo em Esquiva - Tentar Contra-Ataque
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Onúris
Boss
Boss
Onúris

Mensagens : 1080
Localização : Wakanda

Ficha do Personagem
Experiência Experiência:
8790/9000  (8790/9000)
HP HP:
540/540  (540/540)
SP SP:
500/500  (500/500)

MensagemAssunto: Re: Templo de Lunaris   02/01/19, 11:50 pm



- Não faço questão de esconder minha identidade nessas noites finais... - Tendo dito isso, o homem atiçaria a memória de Masako, tudo o que Saori o ensinara, a respeito de suas origens, a lenda de Caim. Somado à Marca de Dean, o fato de se conhecerem e ele falar que Masako era um filho, não deixaria dúvidas nem a ele e nem a Ubirajara, aquele homem à frente deles era Caim em pessoa. - Gaia tem filhos demais, assim como eu... Apesar de que eu não me intitulei Deus... Sou o Primeiro Assassino... - Ele responderia a Ubirajara com um sorriso debochado, praticamente rindo. - Ele é complicado... - Resmungou Dean ainda empunhando a lâmina. - Isso magoa sabia, depois de tudo o que fiz por você... Te dei a Primeira Espada... A Marca... Sabe que por sua causa eu tive que sair do anonimato, não? - Dizia Caim cruzando os braços e levantando uma das sobrancelhas. - O que está fazendo aqui? - Indagou Dean com raiva, tremendo a mão que apertava firme o cabo da arma. - Eu vim ver uma velha amiga, mas era apenas um boato, ela não está aqui... - Caim então descruzaria os braços dando um suspiro longo e cansado. - Amiga?? - Murmurou Dean pensativo. - Amiga com benefícios, as coisas acabaram mal entre nós... - Completou Caim.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Masako Sun
Membros
Membros
Masako Sun

Mensagens : 218
Localização : Japão

Ficha do Personagem
Experiência Experiência:
3580/4000  (3580/4000)
HP HP:
350/350  (350/350)
SP SP:
190/190  (190/190)

MensagemAssunto: Re: Templo de Lunaris   03/01/19, 11:20 pm



Ele não parecia inimigo apesar de tudo, mas também algo atiçava em minha mente... Eu tinha certeza que já havia lido ou ouvido falar dele, e isso de fato veio à tona com a seguinte frase dele. Além desta, sua próxima frase me faria ajoelhar no chão em respeito. -Caim-sama. -Disse surpreso com aquele fato, afinal não esperava encontra-lo. -Me desculpe pelos modos... Minha Sire falou-me de você. -Comentei aproveitando pra me desculpar pela falta de educação de antes, porém atento a Dean e a ele, caso fossem atacar de alguma forma. De fato Dean e ele tinham muita história por trás, e certamente pra qualquer um de nós seria uma honra receber algo dele, apesar da marca ser algo indesejável pra mim. -Velha amiga...? -Ele dizia sobre Saori ou seria outra pessoa? Me levantei daquele chão nojento ficando um pouco mais relaxado, afastando a mão direita da katana.

Conhecimentos:
 

Vantagens:
 

Habilidade ativa:
 

Ações escreveu:
Esquivas
Tentar contra-ataque

Quem nunca provou o próprio sangue quando se machucava não sabe o que é ser um vampiro.




Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Mirandowisk
Membros
Membros
Mirandowisk

Mensagens : 144
Localização : Brasil

Ficha do Personagem
Experiência Experiência:
3210/3500  (3210/3500)
HP HP:
230/230  (230/230)
SP SP:
420/420  (420/420)

MensagemAssunto: Re: Templo de Lunaris   05/01/19, 10:13 pm

Dias finais? Acho que nós, ligados tão intimamente à Gaia saberíamos disso. - Questionaria Caim, agora sabendo sua identidade. Olharia Masako tendo seu momento de reconhecimento do seu pai (o pai de todos os vampiros, afinal), e logo acrescentaria ao que achou ser uma provocação ddo velho. - Sei que ela tem vários filhos. E isso não incomoda meu ser. - Então, respondeu Dean. - Família sempre é complicado. Mas porque você tem a marca dele? Não deveria ser... DELE? - Questionaria-o. Ouviria a conversa dos dois, atento ao movimento que se sucederia, fosse de ataque ou de conciliação. - Velha amiga? Sangue? Seria alguém como você? - Indagaria Caim. - Ela é quem pode trazer o fim? Onde está ela então?

Complementos escreveu:


* +3 HP/SP por ação (Racial)
* -3 SP por turno (Desvantagem)
* +7 REF em Combate (Capacidade)


Conhecimentos escreveu:


* Sobrenatural
* Defesa Pessoal
* Línguas



Vantagens escreveu:


* Espírito Inabalável
* Pés de Veludo
* Instintos Selvagens



Habilidade Ativa escreveu:


* Sokto: (Duração/Efeito) Rank F Breaker
Essa forma ancestral invoca a herança felina do homem-gato em uma mistura selvagem e persuasiva. Um Sokto Bastet tem músculos flexíveis, membros alongados, vestígios de bigodes nas maças do rosto angulosas e incisivos longos, semelhantes a presas. Seus olhos crescem e suas pupilas se estreitam. Suas orelhas esticam e seu cabelo se incandesce selvagemente e assume a forma de marcas felinas, enquanto pequenas garras se estendem da ponta de seus dedos a seu comando. Nesta forma, o Bastet se torna cativantemente exótico, e ainda assim humano de maneira perturbadora.
Efeito: Transformação Física.
Bônus: +10 BDA/BDM/BDP (apenas um por ativação) / +10 DEQ.
Malus: Ocupa espaço de duas habilidades.
Custo: 20 SP + 1 SP por turno.



Ações escreveu:



* Tudo em Esquiva - Tentar Contra-Ataque

Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: Templo de Lunaris   

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Templo de Lunaris
Voltar ao Topo 
Página 1 de 3Ir à página : 1, 2, 3  Seguinte
 Tópicos similares
-
» Templo de Ashur (Loja Maçônica de Nova York)
» Templo da Kyuubi
» Coisas Escuras e Perturbadoras.
» #Capítulo 01 - Trevas
» Ilha de Ilk Hata

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Multiverso da Fantasia RPG :: Quest's/Eventos/Nações :: Área de Eventos :: Arco 1 :: Catedral da Sé-
Ir para: