Somos um Fórum de RPG, focado em D&D, porém com sistema mais aberto. Criação de personagem e raças completamente customizáveis!
 
InícioPortalCalendárioFAQBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-se

Compartilhe | 
 

 Capítulo 1: Os contos que são reais

Ir em baixo 
Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6, 7  Seguinte
AutorMensagem
Onúris
Boss
Boss
avatar

Mensagens : 416
Localização : Wakanda

Ficha do Personagem
Experiência Experiência:
3630/4000  (3630/4000)
HP HP:
120/120  (120/120)
SP SP:
120/120  (120/120)

MensagemAssunto: Re: Capítulo 1: Os contos que são reais   03/09/18, 10:41 pm



- Konbanwa!! - Exclamou feliz batendo palminhas. - Amiri sou eu. - Apresentou-se ele levantando a saia longa com as mãos e correndo para dar a volta no balcão. - Hum... - Murmurou ela aproximando bem o rosto dele e o olhando quase com o nariz tocando o dele. - Parece um samurai! - Exclamou se afastando e batendo palmas novamente de forma frenética, mas breve. - Então você é o Neófito que o Príncipe Sasaki iria mandar para ajudar no bar? - Indagou ela se sentando a um dos bancos em frente ao balcão, colocando as mãos juntas no colo e o olhando analiticamente. - Não perece muito forte, mas deve ser habilidoso com as mãos... - Disse colocando o dedo indicador direito no queixo e fazendo bico. - Qual o seu nome, rapaz?
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário conectado
Masako Sun
Membros
Membros
avatar

Mensagens : 136
Localização : Japão

Ficha do Personagem
Experiência Experiência:
1820/2000  (1820/2000)
HP HP:
90/90  (90/90)
SP SP:
110/110  (110/110)

MensagemAssunto: Re: Capítulo 1: Os contos que são reais   03/09/18, 11:27 pm

Ela parecia feliz do nada, me fazendo afastar um tanto do balcão. Talvez Joe estivesse certo e ela fosse maluca? Ela deu a volta pelo balcão chegando perto de mim quase encostando o nariz no meu. -Samurai ka...? -Era pra ser um elogio? Tinha tomado como um, afinal não era pra menos que eu fazia Kenjutsu... Mas achava que todo japonês parecesse samurai. Ela era bem hiperativa, batendo palmas frenéticas enquanto se afastava. -Ajudar no bar? -Perguntei novamente surpreso com o fato do trabalho. -Eu já tenho um trabalho numa cafeteria... Eu acho... -Respondi não muito entusiasmado, mas já trabalhava em uma cafeteria... -Masako Sun, dozo... -Respondi a ela me apresentando adequadamente fazendo uma breve reverencia. -Sasaki disse que me explicaria o básico, ele não me disse muito além de como não morrer e também não disse sobre a tal missão. E comentou algo sobre a sede. -Não iria falar de Joe, ele mesmo havia dito que não estava com eles, e se por trás da bondade dele de me explicar tudo aquilo tivesse uma segunda intensão? Fora que o tal príncipe havia dito que era responsável por mim... Ou seja, eu estaria debaixo dos olhos dele... E ainda tinha a tal aprovação de não sei o que... Nunca fui fanático por aqueles tipos de contos, mas também não era como se nunca tivesse escutado, só que se sabia o mínimo básico era muito. Mas claro que já foi pego desprevenido, achava que estaca de madeira matava vampiros... Pelo visto não teria muita escapatória e ainda não acreditava naquela história toda... Talvez estivesse chapado e não sabia, e tudo aquilo era uma peça de sua cabeça e logo acordaria e estaria na vida real novamente. -Qual a ajuda que precisa? -Perguntei querendo saber sobre a proposta.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Onúris
Boss
Boss
avatar

Mensagens : 416
Localização : Wakanda

Ficha do Personagem
Experiência Experiência:
3630/4000  (3630/4000)
HP HP:
120/120  (120/120)
SP SP:
120/120  (120/120)

MensagemAssunto: Re: Capítulo 1: Os contos que são reais   04/09/18, 12:47 am



- Yara yare... Sasaki-sama parece ter te jogado nisso sem explicar muito... - Disse ela sorrindo amarelo, conforme olhava para ele, até que de repente ela ficou séria, seus olhos fixos nos dele, mas permanecendo imóvel e quieta como uma estátua. - Você esteve... Não, você vai para a China... Por que ele está sorrindo?? O Ancião?? É o Ancião atrás dele?? Você irá persegui-lo no topo da cidade... No mar... No subsolo... Você o encontrará... Na cripta... Está aberto... Eles chamam por você... Não se aproxime!! - A garota continuou a falar diversas coisas, como se nem ao menos o visse mais à sua frente, olhando para algum tipo de vazio à frente dela, gesticulando e se movendo de forma confusa, até que fechou os olhos e colocou as duas mãos no rosto, abaixando a cabeça. - Perdão... Às vezes... Não é nada... Eu só vejo coisas às vezes. - Ela parecia perturbada com algo, chegando a transpirar e parecer cansada.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário conectado
Masako Sun
Membros
Membros
avatar

Mensagens : 136
Localização : Japão

Ficha do Personagem
Experiência Experiência:
1820/2000  (1820/2000)
HP HP:
90/90  (90/90)
SP SP:
110/110  (110/110)

MensagemAssunto: Re: Capítulo 1: Os contos que são reais   04/09/18, 01:08 am

-É, pois é... -Disse olhando pra ela que parecia desanimada ou já previa que aconteceria isso. Ela parecia ter ficado mais séria o que me fez olhá-la com atenção, esperando algo importante, mas ela começou a falar várias coisas desconexas como se fosse algo aleatório, e se quer parecia ainda estar ali com ele ou enxerga-lo. Foi de certa forma assustador, mas assim que ela voltou ao normal, a observei, agora sorrindo amarelo. -Visão? Devo me preocupar? -Ótimo... Agora tinha videntes no meio... -Olha, pretendo não me aproximar de coisas problemáticas. -Ela parecia cansada e preocupada com aquilo. Era de sua natureza, embora tivesse enfrentado aquela coisa por causa da garota. Deveria se preocupar também? Aquilo tudo parecia uma loucura muito grande e compartilhada. -Eu não quero te atrapalhar, então se eu puder ajudar com o que precisar e comer algo. -Falei sem pensar muito, na real não sabia quanto tempo tinha se passado desde minha ultima lembrança, mas pela hora não devia ser muito... Eram 11 horas quando saí da cafeteria... E agora eram quase 3 da manha... -Eu ainda tenho que voltar pra casa, meus pais devem estar preocupados comigo. -Comentei esperando que ela ajudasse e passasse o que eu precisava fazer logo. Eu não era do tipo chato ou ranzinza, mas meu humor não estava no melhor estado e tudo aquilo estava sendo loucura de mais pra mim.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Onúris
Boss
Boss
avatar

Mensagens : 416
Localização : Wakanda

Ficha do Personagem
Experiência Experiência:
3630/4000  (3630/4000)
HP HP:
120/120  (120/120)
SP SP:
120/120  (120/120)

MensagemAssunto: Re: Capítulo 1: Os contos que são reais   04/09/18, 11:34 am

- Preocupar?? Não sei, isso depende das suas escolhas. - Disse ela rindo um pouco sem graça. - Eu estou bem, só estou um pouco exaurida, as visões são cansativas. - Disse um tanto molenga e se levantando com certa dificuldade do banco onde sentava. - Eu irei explicar tudo do que precisamos, mas antes... - Ela foi então andando devagar e apoiada no balcão com uma das mãos, voltando para atrás do mesmo e indo até uma geladeira. - Deveria beber isso... - Ela então tiraria de lá dois pacotes de transfusão de sangue, entregando um a Masako. - Aconselho beber antes, o gosto será doce, mais doce que o mais apetitoso dos bolos, e suculento, mais do que qualquer carne encorpada e cheia de molho. Você deveria esquecer sua antiga vida, só irá feri-los.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário conectado
Masako Sun
Membros
Membros
avatar

Mensagens : 136
Localização : Japão

Ficha do Personagem
Experiência Experiência:
1820/2000  (1820/2000)
HP HP:
90/90  (90/90)
SP SP:
110/110  (110/110)

MensagemAssunto: Re: Capítulo 1: Os contos que são reais   04/09/18, 12:53 pm

A resposta dela não foi das mais agradáveis, porém aquilo tudo ainda era um bando de baboseira pra mim, e a única coisa que eu queria era voltar pra casa, deitar na cama, e só acordar no outro dia e ver que tudo não passava de um sonho muito louco e eu estaria contando pros amigos do colégio, rindo. -Hum, percebo... -Comentei ao vê-la bem cansada depois daquilo, praticamente se arrastando pra voltar pro outro lado do balcão. Ela foi até uma geladeira e de lá tirou algo que quase me fez pular pra trás. Aquilo era sangue de transfusão?! Por acaso roubavam hospitais? -B-beber? -Ela falava como era o gosto, e eu não sabia se sentia nojo ou se ficava tentado, mas olhando pra aquilo na minha mão e depois pra ela, algumas vezes. De alguma forma era hipnotizante, e algo parecia estranho, uma sensação estranha como se lutasse com o que minha cabeça dizia, que aquilo era muito errado. Por alguma razão minha boca estava salivando como se eu estivesse olhando pra um bife suculento, mas não era! Balancei a cabeça algumas vezes tentando fazer aquela sensação parar e voltei a olhar pra garota. -É sério? -Ainda descrente perguntei relutante com aquela loucura. Deveria estar naqueles clubes que as pessoas se achavam vampiros e até mesmo bebam sangue, e que apareciam na TV?
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Onúris
Boss
Boss
avatar

Mensagens : 416
Localização : Wakanda

Ficha do Personagem
Experiência Experiência:
3630/4000  (3630/4000)
HP HP:
120/120  (120/120)
SP SP:
120/120  (120/120)

MensagemAssunto: Re: Capítulo 1: Os contos que são reais   04/09/18, 02:02 pm

- Acho que ainda é difícil entender, mas também temos regras. Humanos não podem ver nos alimentarmos, não devemos matar sem motivo, e se o fizermos devemos encobrir tais rastros. Se sente amor pela sua família, afaste-se deles, você é um morto-vivo, eventualmente a Fome virá, e com ela, nem mesmo seus antigos entes queridos estarão a salvo. - As palavras seguintes dela seriam direitas e afiadas, de certa forma similares ao que Joe falava. - É melhor que beba antes que a Besta exija o que é dela. - Ela então colocaria os lábios no canudo de plástico que fazia parte do pacote de transfusão, e começou a chupa-lo como se fosse um suco de caixa, ou achocolatado. Aos poucos era possível ver a pele branca dela enrubescer um pouco, quase imperceptível antes o quão pálida ela era, um branco mórbido de fato. - Esse bar pertence a mim e minha irmã, nós o usamos como ponto de encontro entre os Clãs da cidade. Ficamos nessa região pois entre os fãs e trabalhadores fantasiados dos humanos, podemos nos mesclar sem problemas, e assim evitamos que a Máscara seja quebrada.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário conectado
Masako Sun
Membros
Membros
avatar

Mensagens : 136
Localização : Japão

Ficha do Personagem
Experiência Experiência:
1820/2000  (1820/2000)
HP HP:
90/90  (90/90)
SP SP:
110/110  (110/110)

MensagemAssunto: Re: Capítulo 1: Os contos que são reais   04/09/18, 03:43 pm

Olhei pra ela cansado daquele assunto. -Isso é realmente sério? Porquê parece que estou num filme ou num daqueles programas sem graça de pegadinha. -Falei pra ela, era real, eu não estava acreditando naquilo ainda. -Até hoje de manhã eu estava com minha família, tendo minha vida normal, até que um louco, ao invés de chamar uma ambulância me transforma num vampiro? E aí como se não bastasse, acordo num tipo de julgamento, como se eu tivesse matado ou roubado, e tenho que engolir que agora estou morto e me alimento de sangue? -Disse o que estava engasgado, sem me alterar, mas de fato surtando enquanto segurava o saquinho de sangue. Olhei pra ela enquanto bebia o treco e sua cor passava de pálida cadavérica pra um pouco mais corada... Voltei a olhar pro saco, receoso em imitá-la, mas aproximando o treco dos lábios, quase como uma curiosidade inconsciente ou uma ânsia instintiva daquilo. Poderia comparar aquilo aos primeiros passos de uma criança, em que ela sente a necessidade de andar e ao mesmo tempo tem medo daquele novo horizonte. Quando senti o primeiro contato do sangue na língua fechei os olhos atônito, engolindo o primeiro gole, e o segundo... e o terceiro... Aquilo passou de nojento pra algo necessário, quase como o ar e da mesma forma, passou de dispensável pra algo urgente. Quando o sangue parou e o saco estava completamente retorcido em vácuo, voltei a olhar pra ela sem saber o que falar, envergonhado. -Não era suco de tomate né? -Perguntei por ultimo passando a língua nos lábios sem perceber e entregando o pacote pra ela. Me sentia melhor, será que estava com fome e não sabia? Era quase como se eu tivesse tomado energéticos... Era muito difícil explicar aquela sensação... -A máscara? -Não fazia ideia do que era aquilo, mas já que ela estava ali, poderia explicar melhor aquelas tais regras... Não era como se tivesse aceitado aquilo, só não sabia que não tinha escolhas.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Onúris
Boss
Boss
avatar

Mensagens : 416
Localização : Wakanda

Ficha do Personagem
Experiência Experiência:
3630/4000  (3630/4000)
HP HP:
120/120  (120/120)
SP SP:
120/120  (120/120)

MensagemAssunto: Re: Capítulo 1: Os contos que são reais   04/09/18, 05:13 pm

Ela o observou atenta e tranquila, via-o hesitando,a té que cedeu à Fome e bebeu do líquido vermelho. Em sua língua Masako sentiria uma dualidade esquisita, lembrava do gosto de ferro que continha o próprio sangue, de uma vez ou outra tê-lo experimentando ao lamber ou chupar um corte nos dedos. Entretanto, outro gosto vinha à sua boca, um gosto doce, viciante, como se aquele líquido frio e viscoso fosse um chocolate delicioso. Quando acabou o conteúdo do pacote se veria chupando-o mesmo assim, até mesmo lambendo os lábios, queria mais, precisava de mais, tinha que ter mais daquilo. Por alguma razão, aquilo era a única coisa que importava, sua mente pregava-lhe uma peça, até mesmo seus pais não eram mais tão importantes quanto o sangue, um pensamento que poderia fazê-lo duvidar de si mesmo. - Não devemos nos revelar aos humanos, mantenha sua não-vida em segredo deles, especialmente seus familiares e conhecidos. Vivemos numa era de tecnologia e muitos perigos, o menor descuido e somos caçados como cães. - Disse ela ao terminar seu pacote de sangue e o olhando com um leve brilho avermelhado no olhar. Por alguma razão a cor rosada da pele dela e os cheiros atrativos de antes poderiam provocar uma forte reação no jovem, seus sentidos ficaram ainda mais fortes, mas logo ele ouviria uma dezenas de sons diferentes, altos e ensurdecedores, impossíveis de distinguir.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário conectado
Masako Sun
Membros
Membros
avatar

Mensagens : 136
Localização : Japão

Ficha do Personagem
Experiência Experiência:
1820/2000  (1820/2000)
HP HP:
90/90  (90/90)
SP SP:
110/110  (110/110)

MensagemAssunto: Re: Capítulo 1: Os contos que são reais   04/09/18, 07:07 pm

Minhas preocupações anteriores foram completamente substituídas, como se somente aquele líquido vermelho fosse o centro, o mais importante. Mas, era certo aquilo? Até então falava de seus pais, de sua vida e namorada, e agora nada daquilo fazia sentido ou tinha importância. -Quero mais... -Murmurei olhando pra garota sem me importar com o que havia dito à poucos minutos atrás. Algo tinha mudado ou sempre fui assim? Isso era vício? Se era então certamente era ruim, mesmo sendo tão bom... -Isso é fácil de entender... Mas eles vão achar que fugi. -Disse bem menos preocupado que antes com aquele fato. Realmente algo tinha mudado e eu não fazia ideia do que... Ou o fato de ter morrido me fez parar de me importar e só caiu a ficha depois de tomar aquela droga? Da mesma forma que todas as preocupações fúteis sumiram, outras peculiaridades ficaram mais evidentes, sendo algumas delas o aroma da garota e a pele mais rosada dela... Era uma reação inesperada da baixa pélvis. O som atordoante acabou tirando minha atenção daquilo, me fazendo rapidamente cobrir os ouvidos, era como se tudo que fizesse som ali estivesse num amplificador ao meu lado, e estava realmente ensurdecedor além de impossível de entender. -Mas que inferno...? -Falei irritado com aquilo. Ela não parecia sofrer daquilo, então deveria ter uma forma de parar e a olhei esperando conseguir entender o que ela viria a falar. -Como para essa barulheira? -Perguntei sem saber se falava alto ou baixo ali.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Onúris
Boss
Boss
avatar

Mensagens : 416
Localização : Wakanda

Ficha do Personagem
Experiência Experiência:
3630/4000  (3630/4000)
HP HP:
120/120  (120/120)
SP SP:
120/120  (120/120)

MensagemAssunto: Re: Capítulo 1: Os contos que são reais   04/09/18, 08:58 pm



Ela observou-o surtando ficando um pouco acoada, até que se aproximou depressa, correndo segurando a saia longa com ambas as mãos. - Concentre-se... Atenção na minha voz... Você não respira mais... Mas pode buscar imitar isso para se acalmar... Use o ritmo da respiração e o som da minha voz para achar um ponto de equilíbrio... Você é novo, seus sentidos estão sendo calibrados ainda... Está melhor, não está? A dor nos ouvidos passou? - Ela falava devagar e pausadamente, sua voz era doce e delicada e aos poucos a barulheira diminuiria e quando percebesse ela estaria à sua frente com as mãos em seu rosto, olhando-o de baixo, pois era um tanto mais baixa que ele, mas não muito. - Precisamos de alguém para cuidar de um problema... Um espião do Sabá... - Continuou ela lentamente soltando seu rosto, ainda falando mansa e delicada, com aquela voz doce. Apesar dos sons terem se normalizado, os cheiros, especialmente os dela estavam tão fortes, mas tão fortes, que a sensação de excitação de seu membro alastrava-se por todo o seu corpo.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário conectado
Masako Sun
Membros
Membros
avatar

Mensagens : 136
Localização : Japão

Ficha do Personagem
Experiência Experiência:
1820/2000  (1820/2000)
HP HP:
90/90  (90/90)
SP SP:
110/110  (110/110)

MensagemAssunto: Re: Capítulo 1: Os contos que são reais   04/09/18, 09:58 pm

Ela se aproximou rapidamente de mim, dando novamente a volta pelo balcão, falando o que eu precisava fazer pra aquele inferno parar. Olhei pra ela atordoado com a barulho tentando fazer o que ela dizia, respirando algumas vezes como se não respirasse à tempos, causando certa estranheza. Não estava respirando aquele tempo todo? O barulho foi acalmando aos poucos conforme respirava e se concentrava naquilo, apesar de olhar pra ela e algumas vezes pra seus lábios. Ela estava próxima e o cheiro dela agora era o problema, não mais o barulho. -To... To melhor... -Falei percebendo as mãos dela segurando meu rosto. -Espião...? Quem é Sabá? -Perguntei ainda sentindo a cabeça pulsar com o som alto anterior, mas ficando mais calma. Ela falava tão calma e mansa e seu aroma impregnava e parecia mais forte que antes, tornando mais difícil ignorar certos movimentos aleatórios que acontecia dentro da calça. -E-espera... Eu vou precisar ir no banheiro. -Falei um tanto corado com aquilo, nunca tinha acontecido daquela forma, tão sem controle. O que diabos acontecia consigo? Primeiro aquele barulho, agora excitação?
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Onúris
Boss
Boss
avatar

Mensagens : 416
Localização : Wakanda

Ficha do Personagem
Experiência Experiência:
3630/4000  (3630/4000)
HP HP:
120/120  (120/120)
SP SP:
120/120  (120/120)

MensagemAssunto: Re: Capítulo 1: Os contos que são reais   04/09/18, 10:56 pm



- Ele fica naquele corredor, segunda porta à direita... - Disse ela apontando a direção o olhando confusa, sem entender o por que daquilo. O jovem poderia tomar seu tempo no banheiro, pensar a respeito do que sentia, ou quem sabe se aliviar, porém assim que se sentisse melhor ouviria o som de algo batendo, e de alguma forma saberia, era a porta da geladeira, seguida de um grito de raiva. - Aquela sonsa tomou os últimos pacotes?! - A voz era familiar, ainda sim diferentes, era feminina, mas era forte e energética. - Olha só o que o gato trouxe... - Diria a dona de tal voz assim que visse Masako. Ela era parecidíssima com Amiri, mas seu cabelo maquiagem e vestimentas eram ligeiramente diferentes. Seu batom era vermelho e tinha cheiro de morangos, apesar da pele e cabelo terem o mesmo cheiro de baunilha da outra. - É uma pena que você não seja humano... Daria um belo brinquedinho. - Disse ela rindo desavergonhadamente enquanto enrolava a mexa do cabelo no indicador direito. - Não quer me fazer um favorzinho? Você é o garoto que o Príncipe mandou, não é?


Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário conectado
Masako Sun
Membros
Membros
avatar

Mensagens : 136
Localização : Japão

Ficha do Personagem
Experiência Experiência:
1820/2000  (1820/2000)
HP HP:
90/90  (90/90)
SP SP:
110/110  (110/110)

MensagemAssunto: Re: Capítulo 1: Os contos que são reais   04/09/18, 11:14 pm

-Obrigado... -Murmurei seguindo para o corredor que ela apontara e seguindo pra segunda porta, entrando rapidamente no banheiro e trancando a porta do toalete. Que loucura toda era aquela? Parecia até que estava doente de uma doença desconhecida, onde cada sintoma era algo desesperador e descontrolado. Mas não, não era uma doença... Era pior. -Era tão difícil chamar uma ambulância assim...? -Perguntei num murmúrio enquanto tentava fazer meu membro se acalmar, sem muito sucesso por conta de tantos pensamentos juntos. Por fim desisti e saí do toalete para a pia molhar a nuca e o rosto, tentar a sorte pra acalmá-lo. -Mais essa agora... -Um barulho de algo fechando não muito delicadamente, por alguma razão eu sabia do que se tratava... A geladeira... Uma voz feminina se fez presente, parecia irritada com o fato do sangue ter acabado, mas por algum motivo sua voz me era familiar... Quando saí do banheiro e voltei pra onde Amiri estava, vi outra vampira, esta bem semelhante à ela, com algumas peculiaridades. Não entendi bem o que ela quis dizer com aquilo de gato trazer algo, mas enfim, onde estava Amiri? Elas pareciam ter o mesmo cheiro, mas era diferentes. -Onde está Amiri-san? -Perguntei olhando em volta, mas depois voltando a dar atenção à ela. -Sou Masako... Que favor? -Afirmei respondendo a pergunta dela enquanto voltava a procurar por Amiri.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Onúris
Boss
Boss
avatar

Mensagens : 416
Localização : Wakanda

Ficha do Personagem
Experiência Experiência:
3630/4000  (3630/4000)
HP HP:
120/120  (120/120)
SP SP:
120/120  (120/120)

MensagemAssunto: Re: Capítulo 1: Os contos que são reais   05/09/18, 12:22 am



- Aquela sonsa idiota foi para o quarto dela, estava passando mal. - Respondeu a outra irritadiça cruzando os braços. - Vai dizer que caiu no ato de menininha inocente? Ela é uma vidente, vai saber tudo sobre a sua vida só de olhar na sua cara, deve ter visto algo que não gostou e ficou daquele jeito. - Continuou ela descruzando os braços e bufando. - Meu nome é Alice, sou a irmã gêmea dela. Precisamos de sangue, e temos um contato no Banco, só falta alguém para pegar tudo. Você não perece ter carta de motorista, novinho demais, eu dirijo e você pega a encomenda. Se tudo sair direitinho como espero eu posso te dar uma recompensa depois. - Ela era bem mais energética que a irmã Amiri, se aproximando de Masako e falando com a boca próxima à dele, de modo que o cheiro de morangos poderia deixa-lo quase que hipnotizado, e ela afastou-se sorrindo sacana, sabendo que o provocara.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário conectado
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: Capítulo 1: Os contos que são reais   

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Capítulo 1: Os contos que são reais
Voltar ao Topo 
Página 2 de 7Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6, 7  Seguinte
 Tópicos similares
-
» [Recrutamento] Seeking Online - Capítulo 1: Aurora e Pecado
» Bleach - Shinigami Saga - Capítulo 1 (Tópico de jogo)
» Capítulo 2 - Uma Noite na Taverna
» [Apresentação] Singela Dualidade - Capítulo I
» Capítulo 1: Caminhos Cruzados

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Multiverso da Fantasia RPG :: Mundos RPG :: RPG - Ningenkai :: Onúris :: Aventuras Completas-
Ir para: